Série B

Sampaio Corrêa vence o Cruzeiro no Mineirão e deixa a zona de rebaixamento da Série B

Invicta há quatro jogos, a Bolívia Querida ganha fôlego e sobe na classificação com vitória histórica fora de casa.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte08/10/2020 às 20h57
O Sampaio Corrêa mostrou sua força e derrotou o Cruzeiro no Mineirão. (Foto: Fernando Moreno / AGIF)

BELO HORIZONTE - Vivendo o seu melhor momento na temporada, o Sampaio Corrêa disputou, na noite desta quinta-feira (8), um de seus compromissos mais importantes em 2020: enfrentar o Cruzeiro, um dos clubes mais vitoriosos do futebol brasileiro, no Estádio do Mineirão, em confronto direto na luta para sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro Série B. Mesmo atuando como visitante, diante de um tradicional adversário, a Bolívia Querida não se intimidou, fez uma partida do tamanho de sua história quase centenária, derrotou a Raposa por 2 a 1 e consolidou sua reação na Segundona.

Diante de um Cruzeiro pressionado pela maior crise de sua história, o Sampaio Corrêa tomou a iniciativa no Mineirão e abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo, com Roney, que recebeu passe de Luis Gustavo e finalizou por baixo das pernas do ídolo cruzeirense Fábio. Acuada, a Raposa apostou todas as suas fichas no jogo aéreo e arrancou o empate aos 40 minutos: após cobrança de falta de Machado, o zagueiro Manoel, maranhense de Bacabal, deixou tudo igual para os donos da casa. Na etapa final, entretanto, o Sampaio mostrou sua força e conseguiu o gol da vitória aos 12 minutos, após Pimentinha fazer grande jogada individual e servir Caio Dantas, que finalizou bem, sem chances para Fábio.

Manoel e Caio Dantas disputam a bola: cada um marcou um gol no Mineirão. (Foto: Fernando Moreno / AGIF)

Invicto há quatro partidas na Série B, o Sampaio Corrêa chegou aos 14 pontos com a vitória histórica no Mineirão e pulou para a 15ª posição da Série B. Vale lembrar que a Bolívia Querida tem três jogos a menos que a maioria dos rivais da Segundona. Já o Cruzeiro, que sofreu a segunda derrota consecutiva, caiu para a 18ª colocação, com apenas 11 pontos em 14 partidas.

Embalado, o Sampaio Corrêa volta a campo pela Série B na noite deste domingo (11), às 20h30, diante do Botafogo-SP, no Estádio Castelão. O duelo, válido pela 15ª rodada da Segundona, terá transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante Esporte. Também neste domingo, mas às 16h, o Cruzeiro busca recuperação contra o lanterna Oeste, em partida que será realizada na Arena Barueri.

O jogo

Jogando em casa, o Cruzeiro até tomou a iniciativa de pressionar o Sampaio Corrêa, mas esbarrou na organização tática e marcação aplicada do time maranhense. Bem posicionado em campo, o Tricolor teve a primeira grande chance de gol aos seis minutos, com André Luiz, que aproveitou cobrança de falta de Marcinho e cabeceou sozinho, para grande defesa de Fábio. Pouco depois, aos 12, o Sampaio abriu o placar: após passe de Luis Gustavo, Roney invadiu a área e chutou cruzado, sem chances para Fábio. O Cruzeiro tentou uma reação rápida com Régis, aos 13, em finalização que saiu pela linha de fundo.

O Sampaio Corrêa apertou a marcação diante do Cruzeiro. (Foto: Fernando Moreno / AGIF)

Em vantagem, o Sampaio Corrêa diminuiu ainda mais os espaços do Cruzeiro, que insistia nos lançamentos longos e cruzamentos para a grande área, enquanto o Tricolor, com menos posse de bola, trocava passes em busca de oportunidades. Aos 16 minutos, Pimentinha foi lançado na ponta direita e arriscou o chute, com a bola desviando em Ramon e tirando tinta da trave esquerda cruzeirense. Com dificuldades para avançar, o Cruzeiro só voltou a atacar com perigo aos 20: após erro de Joécio na saída de bola, Arthur Caike serviu Sassá, que finalizou por cima do gol.

Pimentinha deu trabalho para a defesa do Cruzeiro. (Foto: Fernando Moreno / AGIF)

Totalmente à vontade, o Sampaio Corrêa intensificou a pressão diante do Cruzeiro, apostando principalmente nas jogadas com Pimentinha pela ponta direita. Aos 34, o atacante tricolor puxou o contragolpe e tentou o passe para Vinícius Kiss, que estava livre na grande área, mas pegou mal na bola. Já aos 36, após mais uma jogada de Pimentinha, Luis Gustavo chutou forte e quase marcou um belo gol no Mineirão. Quando o jogo parecia controlado a favor do Sampaio, o Cruzeiro arrancou o empate: após cobrança de falta de Machado, aos 39, Manoel fez o desvio de cabeça, encobriu Gustavo e deixou tudo igual no placar.

Organizado e seguro, Sampaio arranca a vitória no Mineirão

Mesmo sofrendo o gol de empate do Cruzeiro pouco antes do intervalo, o Sampaio Corrêa não demonstrou abatimento e manteve o seu estilo de jogo no início do segundo tempo. Pimentinha, sempre ele, avançou pela direita aos quatro minutos e tentou o passe para Caio Dantas, que foi travado por Manoel na hora da finalização. Aos 12 minutos, entretanto, a tabelinha deu certo: após nova jogada pela ponta, Pimentinha cortou para o meio e deu um passe na medida para Caio Dantas, que finalizou no canto esquerdo de Fábio.

Novamente com a liderança no placar, o time do Sampaio Corrêa recuou suas linhas, esperando o erro de um Cruzeiro que se lançou desesperadamente ao ataque e sofria para passar pela forte marcação da equipe maranhense. Em um dos raros erros do Tubarão, aos 18 minutos, Jadsom tentou a finalização e chutou pela linha de fundo, para alívio da defesa tricolor.

Vinicius Kiss comemora gol do Sampaio Corrêa sobre o Cruzeiro. (Foto: Fernando Moreno / AGIF)

A reta final de partida foi marcada pela intensa pressão do Cruzeiro, com o Sampaio Corrêa se fechando bem para garantir a vitória. Daniel Guedes, aos 34 minutos, tentou o empate para a Raposa em cobrança de falta, que passou muito perto do gol. Já aos 39, Sassá fez o cruzamento para a grande área, Gustavo não fez o corte, Thiago finalizou, e Joécio, quase em cima da linha, salvou o Tricolor. Maurício, aos 46, e Thiago, aos 48, foram os responsáveis pelas últimas tentativas do Cruzeiro, que não conseguiu impedir a festa do Sampaio Corrêa no Mineirão.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO: Fábio; Daniel Guedes, Ramon, Manoel e Giovanni (Rafael Luiz); Machado (Claudinho), Henrique (Jadsom) e Régis (Maurício); Airton, Arthur Caike (Thiago) e Sassá. Treinador: Ney Franco

SAMPAIO CORRÊA: Gustavo; Luis Gustavo, Joécio, Daniel Felipe e João Victor; André Luiz, Vinícius Kiss e Marcinho (Eloir); Pimentinha (Robson), Roney (Diego Tavares) e Caio Dantas (Jackson). Treinador: Léo Condé

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.