Campeonato Maranhense

Moto Club segura empate contra o Maranhão Atlético e avança à final do Estadual

Invicto no Estadual, o Papão decidirá o título contra Imperatriz ou São José de Ribamar.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte22/03/2018 às 23h48
Moto Club segura empate contra o Maranhão Atlético e avança à final do EstadualDe Jesus / O ESTADO

SÃO LUÍS - Moto Club e Maranhão Atlético protagonizaram, na noite desta quinta-feira (22), um clássico Maremoto de tirar o fôlego no Estádio Castelão, valendo vaga na final do Campeonato Maranhense. Invicto e com a melhor campanha do Estadual, o Papão sofreu com a pressão do Quadricolor, principalmente no segundo tempo, mas segurou o empate por 1 a 1 e garantiu presença na decisão, já que o primeiro jogo terminou empatado por 0 a 0 e o Rubro-Negro tinha a vantagem da igualdade no placar agregado das duas partidas, por ter melhor campanha na fase classificatória.

Leia também: Marcinho elogia elenco do Moto Club e garante: "vamos ser campeões"

Mesmo precisando apenas de um empate para se classificar, o Moto Club não adotou uma postura totalmente cautelosa e fez a festa do torcedor rubro-negro logo aos 11 minutos, com o atacante Val Barreto, que aproveitou o contragolpe e não desperdiçou a chance. Precisando de dois gols para avançar à final, o Maranhão Atlético foi com tudo para o ataque no segundo tempo e conseguiu o empate aos 17 minutos, em cobrança de pênalti de Emerson. Depois disso, o MAC buscou o gol da virada e da classificação, mas Rodrigo Ramos estava em uma noite inspirada e salvou o Moto.

Com a classificação para a final do Campeonato Maranhense, o Moto Club está garantido na Copa do Brasil de 2019. Agora, o Rubro-Negro aguarda a segunda partida entre Imperatriz e São José de Ribamar, que será neste sábado (24), às 19h30, no Estádio Frei Epifânio, para conhecer o seu oponente na decisão. Como teve melhor campanha e o primeiro jogo terminou empatado por 0 a 0, o Imperatriz precisa de mais um empate para se classificar.

O jogo

Precisando da vitória para se classificar, o Maranhão Atlético foi ao ataque desde os primeiros minutos de partida no Castelão. Com muita liberdade para atacar, o lateral Denílson teve duas chances para abrir o placar pelo MAC, aos oito e 10 minutos, mas Rodrigo Ramos salvou o Moto Club. Sem desespero, o Papão tentou impor o seu ritmo de jogo e balançou as redes na primeira oportunidade que teve: aos 11 minutos, Jaílson puxou o contragolpe e serviu Val Barreto, que balançou as redes para a equipe rubro-negra.

O gol do Moto Club não abateu o Maranhão Atlético, que permaneceu pressionando. Válber, aos 23 minutos, arriscou o chute e quase surpreendeu Rodrigo Ramos. A resposta motense não demorou: após receber passe de Ricardo Maranhão, aos 31 minutos, Val Barreto tocou a bola por cima de Fábio, e o zagueiro Anderson Alagoano tirou a bola quase em cima da linha, salvando o MAC.

Bem posicionado em campo e satisfeito com o resultado parcial, o Moto Club apenas segurou a pressão do Maranhão Atlético nos últimos minutos do primeiro tempo. Principal nome da defesa motense, o goleiro Rodrigo Ramos evitou mais uma vez o empate do MAC aos 38 minutos, após finalização de Válber.

MAC empata, mas Moto se segura

Como só a virada interessava para salvar a temporada, o Maranhão Atlético não teve outra alternativa e manteve a pressão no campo de ataque. Felipe Costa, aos oito minutos, arriscou o chute, e a bola bateu na defesa do Moto Club. Pouco depois, aos 12, Emerson teve mais uma oportunidade de gol pelo Quadricolor, em finalização que foi defendida por Rodrigo Ramos.

Sem conseguir furar o bloqueio do Moto Club, a equipe do Maranhão Atlético se complicou ainda mais com a expulsão do lateral esquerdo Luís Fernando. Apesar do cenário desastroso, o Quadricolor conseguiu se manter no jogo graças a Emerson: após ser derrubado por Betão na grande área e arrancar a expulsão do zagueiro motense, o atacante do MAC cobrou pênalti com perfeição e deixou tudo igual aos 16 minutos.

Com a igualdade no placar e no número de atletas em campo, o Maranhão Atlético abdicou da defesa e foi para o abafa, enquanto o Moto Club afastava o perigo de qualquer jeito. Victor Salvador, aos 42 minutos, teve a chance de sacramentar a vaga motense, só que a finalização foi defendida por Fábio. Cris, já aos 47, ainda conseguiu a última oportunidade do MAC, mas Rodrigo Ramos, personagem do jogo, fez mais um milagre e garantiu a classificação do Papão.

FICHA TÉCNICA

MOTO CLUB: Rodrigo Ramos; Wesley, Betão, Wanderson e Chico Bala; Rafael Santos, Bruno Menezes (Victor Salvador), Jailson e Everlan (Romério); Ricardo Maranhão (Shailison) e Val Barreto. Treinador: Marcinho Guerreiro

MARANHÃO ATLÉTICO: Fábio; Denílson, Lucas, Anderson Alagoano e Luís Fernando; Sandro Bacabal, Eloir (Gileard), Válber (Rômulo Ferreira) e Felipe Costa (Curuca); Cris e Emerson. Treinador: Meinha

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.