Série C

Moto Club é derrotado pelo CSA com gol nos acréscimos

O Papão permanece na sétima posição do Grupo 1, com três pontos em quatro jogos.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte04/06/2017 às 19h17

MACEIÓ - De astral renovado pela goleada sobre o Confiança, o Moto Club voltou a campo na tarde deste domingo (4), para um difícil compromisso pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro Série C: enfrentar o CSA, líder do Grupo 1, em pleno Estádio Rei Pelé. De olho na primeira vitória como visitante na competição nacional, o Papão não se intimidou com a pressão, jogou de igual para igual com o representante alagoano e deu a impressão de que conquistaria um grande resultado em Maceió. Entretanto, o Rubro-Negro não teve forças para segurar o resultado e perdeu por 2 a 1 para o CSA, com o gol da vitória azulina sendo marcado aos 49 minutos do segundo tempo.

Empurrado pela torcida, o CSA foi ao ataque no começo de jogo e abriu o placar aos 17 minutos, com o atacante Vanger, que aproveitou jogada de Francisco Alex e conseguiu a finalização, sem chances para Márcio Arantes. O Moto Club não se intimidou e buscou o empate aos 45, com Rafamar, em cobrança de pênalti. Na etapa final, o Papão se segurou na defesa, ameaçou nos contragolpes, mas Dick, já nos acréscimos, garantiu a vitória do CSA.

Com a terceira vitória em quatro rodadas, o CSA chegou aos nove pontos e manteve a liderança do Grupo 1 da Série C, superando o Fortaleza nos gols marcados. Já o Moto Club, mesmo com o tropeço no Rei Pelé, permanece na sétima colocação da chave, com três pontos em quatro partidas.

O próximo compromisso do Moto Club na Série C será no próximo sábado (10), às 16h, contra o Botafogo (PB), no Estádio Castelão. Diante do Belo, o Papão inicia uma série de duas partidas consecutivas como mandante na competição nacional. Também no sábado, mas às 19h30, o CSA enfrenta o Remo no Estádio Mangueirão, em Belém.

O jogo

Durante a semana, o técnico Leston Junior prometeu que o Moto Club não jogaria na defesa diante do CSA, apesar de toda a pressão no Estádio Rei Pelé, e o Papão precisou de apenas sete minutos para criar a primeira oportunidade: de fora da área, Vitinho arriscou o chute, que parou nas mãos de Mota. No minuto seguinte, os donos da casa responderam com Boquita, em finalização defendida por Márcio Arantes.

Aos poucos, o CSA melhorou o posicionamento em campo e passou a incomodar o Moto Club. Aos 16 minutos, Vanger fez boa jogada individual e chutou, para grande defesa de Márcio Arantes. No minuto seguinte, entretanto, Vanger recebeu uma nova oportunidade, após cruzamento de Francisco Alex, e conseguiu abrir o placar para o Azulão. Válber, aos 21, tentou a resposta imediata pelo Moto, mas Mota salvou.

Com a vantagem, a equipe do CSA passou a valorizar a posse de bola, enquanto o Moto Club procurava espaços na defesa azulina. Maxuell, aos 42, teve a chance do segundo gol alagoano e parou nas mãos de Márcio Arantes. Pouco depois, aos 44, o Moto finalmente conseguiu furar o bloqueio dos donos da casa: após Válber ser derrubado por Leandro Souza na grande área, Rafamar cobrou pênalti e deixou tudo igual no Rei Pelé.

Empurrado pela torcida, CSA marca nos acréscimos

Ao contrário da etapa inicial, o segundo tempo começou morno em Maceió, com tentativas tímidas de CSA e Moto Club. Vitinho arriscou pelo Papão aos três minutos, para defesa de Mota, e Gustavinho, aos sete, chutou de longe pelo CSA, mas para fora.

Na reta final de jogo, o Moto Club apostou as suas fichas nos contragolpes, enquanto o CSA, empurrado pela torcida, esboçava uma pressão final. Destaque do Papão, Márcio Arantes fez duas defesas espetaculares em finalizações de Gustavinho e Raul Diogo. Aos 49 minutos, entretanto, o camisa 1 motense não teve como salvar a sua equipe: após cruzamento de Raul Diogo, Dick conseguiu o desvio e decretou a vitória alagoana.

FICHA TÉCNICA

CSA: Mota; Celsinho (Dick), Thales, Leandro Souza e Raul Diogo; Dawhan, Boquita e Francisco Alex (Marcos Antônio); Vanger, Michel e Maxuell (Gustavinho). T: Ney da Matta

MOTO CLUB: Márcio Arantes; Bebeto, Michel, Lula e Lorran; Felipe Dias, Diogo, Válber e Raí (Diego Teles); Vitinho (Toni Galego) e Rafamar (Vinícius Paquetá). T: Leston Junior

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.