Série B

Tupi e Sampaio Corrêa empatam em duelo de "lanternas"

A Bolívia Querida chegou aos 27 pontos, mas continua na última posição da Série B.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte22/10/2016 às 18h15

JUIZ DE FORA - Pela segunda rodada consecutiva, o Sampaio Corrêa desperdiçou uma grande oportunidade de deixar a última posição do Campeonato Brasileiro Série B e ganhar força na briga contra o rebaixamento. Em partida disputada na tarde deste sábado (22), no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, a Bolívia Querida encarou o Tupi, penúltimo colocado da Segundona, criou boas chances de gol, principalmente na etapa final, mas teve que se contentar com o empate por 1 a 1 com o Galo Carijó, resultado que agravou a situação das duas equipes na competição nacional.

Jogando em casa, o Tupi precisou de apenas cinco minutos para abrir o placar com o zagueiro Bruno Costa, que aproveitou cobrança de escanteio e a falha da defesa do Sampaio Corrêa, mas a equipe maranhense buscou o empate aos 34 minutos, com Thiago Santos. Com um atleta a mais durante o segundo tempo, já que Rodolfo Mol, do Tupi, foi expulso no final da primeira etapa, o Sampaio esboçou uma pressão, mas não conseguiu balançar as redes da equipe mineira.

Com o empate no Mário Helênio, Tupi e Sampaio Corrêa chegaram aos 27 pontos cada na Série B, com o Galo Carijó na frente por ter uma vitória a mais que a equipe maranhense. As duas equipes estão a sete pontos do Oeste, primeira equipe fora da zona de rebaixamento. Invicto há quatro jogos, o Tubarão tem uma partida a menos e pode cortar a diferença para quatro pontos, faltando seis rodadas para o encerramento da Segundona.

Depois de encarar o Tupi em Juiz de Fora, o Sampaio Corrêa volta a atuar do lado de sua torcida, mas com pouco tempo de preparação: já nesta terça-feira (25), às 19h30 (horário de São Luís), a Bolívia Querida recebe o Vila Nova, em partida adiada da 28ª rodada da Série B. O Tupi, por sua vez, terá uma semana de descanso e continua em Juiz de Fora, onde encara o Vila Nova no próximo sábado (29), às 21h, no Estádio Radialista Mário Helênio.

O jogo

Precisando da vitória a qualquer custo diante do Tupi, o Sampaio Corrêa tomou uma ducha de água fria logo aos cinco minutos de jogo: após cobrança de escanteio de Luiz Paulo, Rodolfo Mol conseguiu um leve desvio de cabeça e deixou Bruno Costa livre para abrir o placar pelo Galo Carijó. No minuto seguinte, o Sampaio teve uma grande chance para empatar a partida, mas Hiltinho se atrapalhou com Bruno Costa, caiu na grande área e a arbitragem não marcou o pênalti. O Tupi, por sua vez, teve a oportunidade do segundo gol com Marcel, aos 16, em cabeçada que passou perto do gol de Rodrigo Ramos.

Mesmo com o prejuízo no placar, a equipe do Sampaio Corrêa sofria para trocar passes no campo de ataque e não conseguia pressionar o Tupi, que não era brilhante em campo, mas criava melhores oportunidades de gol. Aos 21 minutos, Marcos Serrato tentou o cruzamento para a grande área e quase surpreendeu Rodrigo Ramos, que fez grande defesa. Pouco depois, aos 29, Giancarlo aproveitou erro do Sampaio na saída de bola e chutou forte, para fora.

Apesar de não mostrar um grande futebol em Juiz de Fora, o Sampaio Corrêa conseguiu o empate aos 34 minutos, com Thiago Santos, que aproveitou cobrança de falta de Lucas Sotero e cabeceou firme, sem chances para Rafael Santos. Depois disso, o Tricolor trocou passes no campo de ataque e esboçou uma pressão sobre o Tupi, sem sucesso. Além do empate, o Galo Carijó lamentou a expulsão do zagueiro Rodolfo Mol, após cotovelada em Thiago Santos.

Sampaio cria chances, mas não consegue a virada

Com um jogador a menos, mas precisando da vitória em casa, o Tupi tentou pressionar o Sampaio Corrêa no começo do segundo tempo e quase marcou o segundo gol aos três minutos, com Jonathan, em finalização defendida por Rodrigo Ramos. O Tricolor, por sua vez, encontrava dificuldades no campo de ataque e tentou mudar isso com a entrada de Pimentinha, mas o atacante não conseguia passar pela marcação de Luiz Paulo.

Depois da pressão inicial, o Tupi sentiu o desgaste da partida, agravado pela ausência de um atleta, e deu espaço na defesa para o Sampaio Corrêa. Aos 28 minutos, Pimentinha rolou a bola para Gustavo Marmentini, que arriscou o chute de longe e parou na ótima intervenção de Rafael Santos. No minuto seguinte, Pimentinha deu um passe na medida para Thiago Santos, que tentou ganhar a bola da marcação e foi travado por Rodrigo Lobão.

Sentindo o cansaço do Tupi, o Sampaio Corrêa abdicou da defesa e avançou com toda a força possível para o ataque. Thiago Santos, aos 33 minutos, recebeu grande passe de Lucas Sotero e chutou cruzado, tirando tinta da trave de Rafael Santos. Aos 41, em falta de dois toques dentro da área do Tupi, Diego Lorenzi fez o passe para Lucas Sotero, que chutou forte, por cima do gol. O Tupi ainda teve a chance do segundo gol em um contragolpe aos 46 minutos, com Hiroshi, mas teve que se contentar com o empate, que não foi bom nem para alvinegros, nem para tricolores.

FICHA TÉCNICA

TUPI: Rafael Santos; Henrique, Rodolfo Mol, Bruno Costa e Luiz Paulo; Recife, Marcos Serrato (Hiroshi), Pedrinho (Vinicius Kiss) e Marcel; Jonathan e Giancarlo (Rodrigo Lobão). T: Ricardinho

SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Wagner (Mimica), Héverton e Rafael Estevam; Diego Lorenzi, Daniel Barros (Pimentinha), Hiltinho, Gustavo Marmentini (Fernandinho) e Lucas Sotero; Thiago Santos. T: Flávio Araújo

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.