Judô

Após ouro nacional, judoca do MA sonha com Tóquio 2020

Ítalo Mazzili está classificado para a 1ª seletiva olímpica em 2017.
Paulo de Tarso Jr./Imirante Esporte06/10/2016 às 09h00

IMPERATRIZ – Nem bem a Olimpíada do Rio de Janeiro terminou e o pensamento já é no novo ciclo olímpico rumo a Tóquio 2020. Ainda é muito cedo para cravar quais atletas irão representar o Brasil no Japão, mas isso não significa que sonhar seja proibido. Por isso, um maranhense em especial já sabe que quer estar competindo na próxima edição dos Jogos Olímpicos. E, para realizar tal objetivo, o judoca Ítalo Mazzili começou muito bem: ele conseguiu o inédito título do Campeonato Brasileiro Sênior de Judô.

A conquista no fim de setembro na Bahia teve o significado de mostrar ao país que um maranhense, natural de Imperatriz, pode competir no mesmo nível com atletas de outros centros brasileiros. A medalha de ouro na categoria Ligeiro (-60 kg) foi o primeiro passo rumo a Tóquio. Mazzili já se classificou para disputar a primeira das inúmeras seletivas olímpicas do judô.

“Uma sensação muito emocionante. Depois de quatro anos fui campeão brasileiro novamente e fazendo história para o judô do Maranhão com o título inédito na categoria Sênior (adulto). O mais difícil foi encarar a chave da competição. Logo na primeira luta já peguei o favorito a ganhar a competição. Fiquei muito feliz com esse resultado, pois treinei muito para essa competição. Todo esforço valeu a pena. Foi muito emocionante essa conquista e me classifiquei para disputar a Seletiva Olímpica para Tóquio 2020”, disse o judoca ao Imirante Esporte.

Com apenas 18 anos, Ítalo Mazzili tem uma caminhada árdua para realizar seu sonho. Mesmo com as dificuldades, o jovem não desanima. “Vou disputar a primeira seletiva em janeiro. Acredito que tenho uma chance de ser campeão dela, mas sozinho não consigo chegar. Poderia ter mais investimento, mais apoio para estar representando bem nas competições. Serão quatro anos que estarei treinando forte para conseguir estar na Olimpíada, mas temos que ter apoio, ainda mais que moro no interior, não tem tanta gente para treinar. Tenho que ficar viajando para competições para pegar ritmo de campeonato. Temos que ter uma ajuda, um grande apoio para continuar no topo e chegar em Tóquio 2020”, explicou.

O presidente da Federação Maranhense de Judô, Francisco Neto, é um dos que acredita que o sonho de Ítalo possa vir a se realizar, principalmente pela dedicação diária do atleta. “É um atleta dedicado e compenetrado. É um atleta de um nível bastante elevado. É claro que existe um longo caminho para Tóquio, mas o mais importante agora é estar inserido neste processo do ciclo olímpico participando das seletivas. Acho que temos chance. Tem que acreditar”, analisou.

Família

Em 2011, Ítalo Mazzili era um menino desconhecido. Naquele ano, saiu o anonimato para brilhar nos tatames. Após ter sido campeão dos Jogos Escolares Maranhenses e das Olimpíadas Escolares, conquistou o ouro no Sul-Americano Escolar. De lá para cá, o maranhense ganhou notoriedade no cenário nacional do judô até ser campeão brasileiro sênior no mês passado.

E a ascensão do judoca de Imperatriz, que é fã do atleta olímpico Charles Chibana, muito está relacionada ao empenho do sensei Raniere Mazzili, pai de Ítalo. “O que mais me fez acreditar foi o apoio da minha família, principalmente do meu pai que sempre vem me apoiando em todas as competições. Meu pai é muito importante pra mim. Esse título que conquistei foi especialmente para ele. A gente aqui não tem muito apoio e, se não fosse ele, não estaria participando dessas competições. Ele é quem me incentiva, me treina. Ele que é o responsável por tudo isso. Só tenho a agradecer a ele por tudo que tem feito por mim, por todo investimento”, revelou o judoca de 18 anos.

Apesar de jovem, Ítalo já é referência na “Família Mazzili”. Tanto que o irmão mais novo já é um dos principais nomes do judô maranhense na categoria Infantil (de 12 a 14 anos). “Ser o irmão mais velho é muito bom. Treino bastante com meu irmão, sempre dou conselhos e dicas para ele. Apesar de ele ser novo ainda, eu sempre procuro ajudá-lo”, comentou Ítalo.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.