Eliminatórias Sul-Americanas

Antes de viagem para São Paulo, Seleção Brasileira trabalha marcação alta

Brasil faz ajustes para enfrentar a Bolívia nesta sexta-feira (9).
Imirante Esporte, com informações da CBF07/10/2020 às 22h43
Antes de viagem para São Paulo, Seleção Brasileira trabalha marcação altaTreino da Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis. (Lucas Figueiredo / CBF)

TERESÓPOLIS - Enquanto os jogadores suavam em campo, ecoava a voz grave de Tite. "Um, dois, três...". E os jogadores de ataque saíam em disparada para roubar a bola rapidamente. Essa é a cena mais comum do rec-5, um trabalho específico para desenvolver a marcação alta da Seleção Brasileira. A atividade marcou o treinamento desta quarta-feira, o último da equipe na Granja Comary, em Teresópolis, antes da viagem para São Paulo, onde o Brasil enfrenta a Bolívia pela abertura das Eliminatórias.

Um dos coordenadores deste exercício, o auxiliar técnico da Seleção, Matheus Bachi descreveu o que foi feito e ressaltou a importância de ter os atletas totalmente comprometidos ao trabalho, simulando a intensidade de uma partida no treino.

"É um trabalho que a gente fez pensando no jogo, no enfrentamento contra a Bolívia. Foi uma das características nossas na Copa América, essa recuperação rápida de bola. Trabalhar o sistema ofensivo, em cima dos movimentos ofensivos e na perda ter essa reação rápida para não deixar o adversário utilizar as nossas costas. Todo dia, se cada um der o seu melhor, o companheiro vai melhorar. Quando a gente vem de um trabalho de alto nível no mundo inteiro, com certeza quem tem a ganhar é a equipe da Seleção Brasileira", descreveu.

O conceito da pressão alta já é uma característica do trabalho dessa comissão técnica com a Seleção Brasileira. Desde que Tite chegou ao comando da equipe, em 2016, o Brasil tem aprimorado essa função. Tanto que isso se traduziu em gol na final da Copa América. O jogo estava empatado em 1 a 1 quando Roberto Firmino pressionou a defesa peruana. Apenas dois segundos depois de perder a bola, o atacante a retomou e tocou para Arthur. O meia encontrou Gabriel Jesus, que bateu em gol e colocou o Brasil na frente.

"Desde que a gente chegou na Seleção, a gente já conseguiu efetivar bastante esse trabalho. Claro que por características de jogo, da sua equipe, você consegue ser um pouco mais efetivo. Na Copa América foi muito marcante, a nossa ideia é sempre dessa pressão rápida, imediata após a perda da bola", disse Matheus.

A Seleção Brasileira estreia nas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA Catar 2022 na próxima sexta-feira (9), contra a Bolívia, na Neo Química Arena, em São Paulo.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.