Campeonato Brasileiro

Leandro Castan avalia momento vivido pelo Vasco no Brasileirão

Cruz-maltino iniciou preparação para o duelo contra a Chapecoense.
Imirante Esporte, com 09/09/2019 às 22h55
Leandro Castan avalia momento vivido pelo Vasco no BrasileirãoLeandro Castan, zagueiro do Vasco. (Rafael Ribeiro / CR Vasco da Gama)

RIO DE JANEIRO - Com foco em seu próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama se reapresentou na tarde desta segunda-feira (09) no CT do Almirante, em Vargem Pequena. Na ocasião, os jogadores suaram a camisa em atividades físicas e técnicas. Antes da movimentação, em entrevista coletiva, o capitão Leandro Castan avaliou o momento vivido pelo Cruz-maltino e projetou a partida contra a Chapecoense, que acontecerá no sábado (14), às 19 horas, na Arena Condá.

Confira os trechos da entrevista do experiente defensor vascaíno:

Momento vivido no Brasileirão

"Era para a gente estar melhor na tabela, numa situação mais confortável, talvez olhando mais para a parte de cima, mas a nossa realidade hoje é diferente. Ainda estamos brigando para sair da zona da confusão. Pagamos muito ainda pelo nosso início de campeonato, que foi muito ruim. Hoje, mesmo a gente conseguindo boas vitórias dentro e fora de casa, ainda estamos brigando para sair da zona da confusão. Jogamos muito mal nessa última partida. E quando você joga mal contra um adversário qualificado, que é o caso do Bahia, você acaba perdendo o jogo. Foi uma frustração total"

Oscilação

"É difícil você falar o que está acontecendo. Para mim, que sou jogador, a chave é trabalhar. Hoje mesmo tinha trabalho de recuperação para quem jogou, mas está todo mundo querendo trabalhar com bola, pois essa é a única solução que nós temos. Ninguém quer entrar para perder. O estádio estava lotado e todo mundo entrou em campo empolgado, querendo buscar a vitória, mas infelizmente chegou na hora do jogo e nossa equipe não conseguiu jogar, o jogo não encaixou. O campeonato não acabou, está chegando no fim apenas o primeiro turno, ainda restam 19 partidas, ninguém aqui vai jogar a toalha. Nunca ninguém prometeu aqui que iria chegar na Libertadores, sempre deixamos claro que a nossa briga é para fugir lá de baixo. Vamos brigar até o fim e tenho certeza que vamos atingir nosso objetivo"

Partida contra a Chapecoense

"Será um jogo difícil, contra uma equipe que também está brigando. É um confronto direto, uma partida importantissíma para a gente. Respeitamos bastante o time da Chapecoense, mas temos que impor nosso ritmo e buscar mais uma vitória fora de casa. Eu nunca joguei na Arena Condá. Quando eu sai do Brasil, eles ainda não estavam na Série A. Também nunca enfrentei o Everaldo, mas já vi vídeos e alguns jogos dele. É um centroavante de muita qualidade. Vamos estar bastante atentos para limitar as ações dele o máximo possível"

Retorno do garoto Talles Magno

"Ganhamos muito com esse retorno. No momento que a nossa equipe vive, acho que todo jogador é fundamental. O Talles é um dos principais jogadores do nosso time, um garoto que entrou, pegou a camisa, segurou e tem sido nosso melhor jogador nos últimos jogos. É muito bom contar com o retorno dele, vai nos ajudar muito. A alegria que ele tem de jogar estimula todo mundo. É um jogador fundamental. Não temos que encher ele de responsabilidade, pois possui apenas 17 anos, mas é muito bom tê-lo novamente do nosso lado"

Dificuldade de propor o jogo

"É exatamente isso. Nossa equipe sabe defender bem e sair no contra-ataque, mas ainda não conseguimos construir jogadas. Precisamos melhorar, e temos o segundo turno todo para isso. Quando pegamos equipes que se expõem mais, que jogam para cima da gente, conseguimos ter um desempenho melhor"

Realidade do Vasco dentro do Brasileiro

"Todo mundo que vem jogar no Vasco sabe as condições que o clube atravessa. O clube está em reestruturação. A camisa do Vasco é muito pesada, possui muita história, mas a realidade hoje é outra. É difícil brigar pela Libertadores com equipes mais estruturadas e que possuem elencos maiores, mas estamos fazendo o máximo com aquilo que a gente tem. É complicado falar isso. Quando eu fui embora do país, o Vasco estava brigando por título Brasileiro, por título da Libertadores. A torcida abraço o clube, vimos nos últimos jogos e no movimento para construção do CT. Esperamos que o ano que vem seja melhor. Vamos terminar o ano bem para que em 2020, mais estruturado com CT e contratações, o clube possa brigar por algo a mais".

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.