Basquete

Brasil perde para a República Tcheca e se complica na Copa do Mundo de Basquete

Em duelo válido pela segunda fase do Mundial, a Seleção Brasileira perdeu sua invencibilidade.
Imirante Esporte, com informações da CBB07/09/2019 às 19h17
Brasil perde para a República Tcheca e se complica na Copa do Mundo de BasqueteLance do jogo entre Brasil e República Tcheca. (Divulgação / FIBA)

SHENZHEN (CHINA) - Num sábado em que nada deu certo, a Seleção Brasileira Masculina perdeu sua invencibilidade na Copa do Mundo da China. Com um desempenho fraco no ataque e sem conseguir parar o jogador do Chicago Bulls, Tomas Satoransky, dono do jogo com 20 pontos, nove assistências e sete rebotes, o Brasil foi derrotado pela República Tcheca por 93 a 71 (32 a 45), na Arena Shenzhen Bay.

Caso a Grécia bata os Estados Unidos neste sábado, a Seleção só precisará de uma vitória simples sobre os americanos, na segunda-feira, às 9h30 (horário de Brasília), para avançar às quartas. Já em caso de uma vitória da seleção americana, o Brasil terá que vencer os EUA e torcer para os gregos diante da República Tcheca.

O jogo

Petrovic optou pela mesma formação inicial que colocou em quadra contra Montenegro. Mas com o jogo centralizado no gigante de 2,17m Ondrej Balvin, a República Tcheca começou melhor e chegou a abrir sete pontos. Se Alex mais uma vez fazia grande partida, o resto do time não funcionava. Principalmente as bolas de três. Foram apenas duas convertidas em sete tentadas. Até Varejão arriscou. Leandrinho, Huertas e Felício vieram para o jogo, a equipe subiu de produção, e a diferença chegou a cair para apenas um. Mas os tchecos erraram menos e terminaram o primeiro período vencendo por 20 a 16.

O Brasil voltou bem para o segundo período e deu a impressão que a virada era questão de tempo. Mas a química entre Satoransky e Balvin continuava funcionando. Juntos, eles anotaram quase 50% dos pontos tchecos no primeiro tempo. Somado a isso, o ataque brasileiro parou. Foram mais de três minutos sem pontuar. Tempo suficiente para o time europeu abrir 15 de vantagem e ter a chance de aumentar na última posse da etapa inicial. Mas após uma roubada de bola de Alex, Rafa Luz diminuiu o prejuízo, e a Seleção foi para o vestiário perdendo por 45 a 32.

Os primeiros três minutos do segundo tempo foram ainda piores. Sem conseguir neutralizar o jogo interno dos tchecos e sem pontuar no ataque, a diferença aumentou para 20. Petrovic parou o jogo, colocou Yago no jogo e trouxe Leandrinho e Benite de volta. O time cresceu, as bolas de três de Benite começaram a cair, e o prejuízo diminuiu para 13. O problema é que a República Tcheca não sentiu a reação brasileira e não saía das suas características. Liderados por Satoransky, os tchecos reassumiram o controle do jogo e foram para o último período com 19 pontos de frente.

Com Felício e Didi de volta, a Seleção sabia que a missão era muito difícil e foi para o tudo ou nada. Mas a República Tcheca sabia que uma derrota a eliminava da competição e não diminuiu o ritmo. A vantagem chegou a ser de 26 pontos, mas terminou 22 a favor do time europeu.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.