Copa do Mundo de Basquete

Brasil vence Montenegro e avança invicto à segunda fase da Copa do Mundo

Seleção Brasileira conquistou terceira vitória consecutiva no Mundial.
Imirante Esporte, com informações da CBB05/09/2019 às 20h48
Brasil vence Montenegro e avança invicto à segunda fase da Copa do MundoMarcelinho Huertas fez 16 pontos na vitória do Brasil. (FIBA)

NANJING (CHINA) - Depois da épica vitória sobre a Grécia por um ponto de diferença, todo cuidado era pouco diante de um adversário que já não tinha chance de classificação à próxima fase na Copa do Mundo de Basquete masculino, na China. Coube ao capitão brasileiro comandar as ações contra Montenegro, nesta quinta-feira (05), no Youth Olympics Sports Park, em Nanjing. Com 16 pontos, seis assistências e dois rebotes, Marcelinho Huertas liderou o Brasil à vitória por 84 x 73 e foi eleito o melhor em quadra. Cristiano Felício, com 14 pontos e sete rebotes, e Marquinhos, com outros 13, também se destacaram na terceira vitória seguida do Brasil.

Com o resultado, a equipe nacional encerrou a primeira fase com três vitórias em três jogos, na liderança do grupo, com a Grécia em segundo. Na sequência, o Brasil entra em um novo grupo de quatro equipes. Pega a República Tcheca, no sábado (07.09), e os Estados Unidos, na segunda-feira (09.09). Como já jogou contra a Grécia, não enfrenta novamente os europeus. Os dois melhores desses quatro passam às quartas de final. Para definir quem segue adiante, os resultados da primeira fase também são computados. Por isso, se vencer a República Tcheca, a Seleção já estará garantida. "Agora é mentalizar o próximo jogo. É um jogo em que a vitória garante a nossa presença nas quartas de final e isso é um grande passo para a vaga olímpica", avaliou o armador brasileiro.

A Copa do Mundo da China define sete vagas diretas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, divididas da seguinte forma: duas para os dois melhores das Américas, duas para os dois melhores da Europa, além de uma para os melhores qualificados na Oceania, na Ásia e na África. Além disso, os 16 melhores restantes, no geral, garantem vaga nos pré-olímpicos regionais. Ao todo, o torneio olímpico terá 12 seleções.

"Depois de uma partida tão emocionante contra a Grécia, hoje entramos com, não sei, talvez 60% da nossa intensidade, mas foi o suficiente. Conseguimos administrar com uma certa tranquilidade e uma coisa boa é que tivemos três jogadores que não participaram muito das duas partidas anteriores, Marcelinho, Benite e Felicio, que ficaram em quadra por mais de 20 minutos e foram bem. Agora é descansar bem porque no sábado já temos a primeira guerra em busca de uma vaga nas quartas", afirmou o treinador brasileiro, o técnico Aleksandar Petrovic.

O jogo

Com um quinteto diferente das duas partidas anteriores, o Brasil não encontrou moleza diante de Montenegro. Num período equilibrado do início ao fim e vencido pelos europeus por um ponto, o ponto positivo do time de Aleksandar Petrovic foi o ótimo desempenho de Marcelinho Huertas. Apagado nas vitórias diante de Nova Zelândia e Grécia, o armador do Tenerife foi o destaque com sete pontos e duas assistências.

Como de hábito, Petrovic mexeu bastante na equipe e voltou para o segundo quarto com os experientes Anderson Varejão e Leandrinho, além de Alex, que substituiu Didi no fim do período inicial. Destaque contra os gregos, Varejão entrou bem, anotou cinco pontos seguidos e colocou o Brasil em vantagem. Se a Seleção tinha Varejão, Montenegro contava com Nicolas Vucevic. O pivô do Orlando Magic anotou seis pontos em sequência, e a liderança mudou de lado outra vez. Só que Marquinhos também entrou preciso no jogo. O ala do Flamengo acertou suas duas primeiras bolas de três e recolocou o Brasil à frente. O time de Petrovic não perdeu mais a vantagem e foi para o intervalo vencendo por 43 x 38.

Na metade do terceiro período, a boa atuação de Huertas ajudou o Brasil a abrir 15 pontos de frente. Os montenegrinos tentavam se manter no jogo com as bolas de três, mas o arsenal brasileiro era mais completo. Quando não dava o troco na mesma moeda, Marcelinho achava Felício, Alex e Caboclo embaixo da cesta. Comandado pelo armador, que só no período anotou sete pontos e fez quatro assistências, a Seleção terminou o quarto vencendo por 12 pontos.

Petrovic mexeu de novo e voltou para o último período com Rafa Luz, Marquinhos e Leandrinho nos lugares de Huertas, Alex e Caboclo. Mesmo com as mudanças, o ritmo não caiu. Mas Montenegro não desistia e, com uma bola de três atrás da outra, a diferença diminuiu perigosamente para um ponto a pouco menos de quatro minutos do fim. Depois de um bom tempo sem marcar, Leadrinho pontuou para a Seleção. A reação montenegrina não passou de susto, e o Brasil fechou o jogo com 11 pontos de frente.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.