Campeonato Brasileiro

Luxemburgo exalta postura do Vasco em clássico e ambiente em São Januário

O Cruz-maltino venceu o Fluminense e se afastou da zona de rebaixamento.
Imirante Esporte, com informações do CR Vasco da Gama21/07/2019 às 17h58
Luxemburgo exalta postura do Vasco em clássico e ambiente em São Januário Vanderlei Luxemburgo, técnico do Vasco. (Rafael Ribeiro / CR Vasco da Gama)

RIO DE JANEIRO - O técnico Vanderlei Luxemburgo mostrou muita satisfação com o desempenho do Vasco após a vitória por 2 a 1, de virada, sobre o Fluminense, neste domingo (20), em São Januário. Para o comandante, o Cruz-maltino foi superior durante a maior parte do jogo e contou com o apoio do torcedor mesmo quando esteve atrás do placar, o que foi fundamental para a virada.

"Tivemos primeiro tempo superior ao Fluminense, e eles acharam o gol numa saída de bola nossa. Mantive a equipe, corrigi algumas coisas, adiantamos a marcação e fomos fazendo as mudanças que trabalhei durante a semana", disse Luxa, antes de elogiar o ambiente em São Januário.

"Esse ambiente que tivemos hoje é o do Vasco. A torcida apoiando a equipe mesmo no resultado adverso. Esse é o Vasco que todo mundo quer ver: brioso, determinado. É fundamental. É a sua casa. Se você abrir a geladeira na minha casa sem permissão eu te dou uma tapa (risos). Aqui merece um trabalho para fazer uma arena. Cabe. Passa a ser um caldeirão", afirmou.

Luxemburgo ainda falou sobre as escolhas por Leandro Castan, que entrou como titular no lugar de Ricardo Graça, e de Bruno César, que entrou na segunda etapa. Ambos marcaram os gols do Vasco e foram muito elogiados pelo treinador.

"O Ricardo é canhoto. Eu precisava da liderança do Castan. Trabalhamos com muito cuidado para ele recuperar. Mas não dá para jogar dois canhotos. Não tem nenhuma deficiência do Ricardo. O Bruno César jogou com qualidade e intensidade necessária para o meio-campo. Perguntei se chegou no Vasco agora. Ele disse que está se sentindo forte. Ele não é uma novidade. Eu gosto desse jogador de lado, que mastiga a bola. A bola tem que parar ali. Tem que ter velocista, mas também alguém que pare a bola", elogiou Luxa.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.