Futebol

Wellington Nem é apresentado e se declara ao Fluminense: "Sou Tricolor desde pequeno"

Emprestado até o fim desta temporada, atacante retorna ao Tricolor após seis anos longe.
Imirante Esporte, com informações do Fluminense FC19/07/2019 às 21h18
Wellington Nem é apresentado e se declara ao Fluminense: "Sou Tricolor desde pequeno"Wellington Nem, atacante do Fluminense. (Mailson Santana / Fluminense FC)

RIO DE JANEIRO - De volta para casa. Esse é o sentimento de Wellington Nem em seu retorno ao Fluminense. O atacante foi apresentado oficialmente nesta sexta-feira na sala de imprensa Paulo Julio Clement, no CT. Após receber a camisa do presidente Mário Bittencourt e do diretor executivo Paulo Angioni, o jogador respondeu as perguntas dos jornalistas e declarou seu amor ao Tricolor.

"O amor pelo clube é minha maior motivação. Sou Tricolor desde pequeno. Fui para a Europa, mas com o pensamento aqui. Quando tive a proposta para ir para o Shakhtar, não queria ir. Chorei muito. A vontade de voltar passou muito pelo amor que eu tenho pelo clube, mas também pelo presidente, pelo Celso (Barros), que conversaram comigo e fizeram o projeto", afirmou o atacante.

"No Shakhtar eu tinha tudo, mas ao mesmo tempo eu não tinha o que mais prezo na vida: a alegria. Aqui no Fluminense eu tenho alegria, amor, minha família junto de mim. Lá eu não tinha isso. Aqui tenho o carinho da torcida, da diretoria, dos meus familiares que são tricolores. Quando apareceu a oportunidade, eu disse que queria vir. Chegaram outras propostas, mas eu falei que não queria, que a única coisa que eu queria era voltar para o Fluminense. Falei para o Shakhtar que se não fosse para vir para o Fluminense, eu não sairia. O que eu mais prezo nessa vida é ter alegria e aqui eu tenho alegria", completou.

Cria de Xerém, o atacante se destacou por sua habilidade e dribles em velocidade na primeira passagem vestindo a camisa tricolor, tanto que chegou à seleção brasileira. Desde então, esteve no Shakhtar, na Ucrânia, e teve uma passagem por empréstimo no São Paulo, em 2015.

"Estou bem. Bem de saúde, feliz. Sou a mesma pessoa, tenho as mesmas características. O que mudou no meu tempo na Europa é o jeito de marcar, defender, e também chegar a área para fazer gol. Um pouco de experiência também".

O presidente Mário Bittencourt fez questão de frisar que a vontade de Wellington Nem foi fundamental para este retorno.

"O Wellington Nem fez de tudo para voltar para cá. Fez tudo que pôde para estar aqui hoje, justamente pelo amor que ele tem pelo clube. Já havia tentado trazer ele de volta quando era vice de futebol, mas o clube dele não liberou. Dessa vez, criamos uma outra estratégia. O Paulo (Angioni) e o Celso (Barros) foram muito tenazes nessa tentativa. Posso dizer que a única dificuldade nesta negociação foi ele sair de lá. A negociação entre Fluminense e Wellington Nem foi uma das mais simples. A vontade dele era muito grande, ele entendeu nossa situação. Volta para casa em condições de ajudar ao clube e a gente também ajudá-lo. O depoimento dele é nítido e sincero de que o amor pelo Fluminense foi maior do que qualquer questão financeira. Gosto de deixar isso registrado e estendo isso aos outros dois jogadores (Muriel e Nene) que também chegaram. Em que pese não terem uma história aqui, sabem da nossa grandeza e quiseram vir para o Fluminense em condições financeiras menores do que estavam. E é assim que estamos conseguindo montar o time que, se Deus quiser, a partir de sábado, vai conseguir arrancar e recuperar nosso caminho de vitórias".

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.