Futebol

Eduardo Barroca é apresentado como novo técnico do Botafogo

Novo comandante do Alvinegro estava na equipe sub-20 do Corinthians.
Imirante Esporte, com informações do Botafogo FR16/04/2019 às 21h43
Eduardo Barroca é apresentado como novo técnico do BotafogoEduardo Barroca, técnico do Botafogo. (Vitor Silva / SSPress / Botafogo FR)

RIO DE JANEIRO - Eduardo Barroca é o novo treinador do Botafogo e foi apresentado de forma oficial no Estádio Nilton Santos nesta terça-feira. Diante de uma sala de imprensa lotada, o novo comandante frisou sua busca por resultados a curto prazo, a maior necessidade do clube no momento. Campeão Brasileiro Sub-20 no Glorioso em 2016, Barroca soma experiências em seleções de base, clubes de grande porte e trabalhos com grandes treinadores do cenário nacional. Barroca treinava o Sub-20 do Corinthians nesta temporada e agora busca êxito em sua oportunidade como treinador da equipe profissional.

"Estamos aqui para apresentar o novo treinador do Botafogo. Todos já o conhecem aqui do clube, uma pessoa que sempre procurou agir na sua profissão corretamente tendo exercido seu cargo de técnico da Sub-20 com muito afinco e dedicação trazendo títulos para nós. Isso nos deixou bem marcados e fez com que analisássemos o momento da sua escolha para exercer o cargo tão importante. Todos nós torcemos muito pelo sucesso do Botafogo e temos certeza que o Barroca fará um bom trabalho. Nesse período ele sempre exerceu sua função de treinador no Corinthians e foi muito elogiado. Isso pesou para a sua escolha e daremos todo apoio. É uma escolha nossa, consciente e tenho certeza que nos tratá uma grande alegria. Que seja um bom retorno à sua casa e sabemos que tem o clube assim. Desta vez com a oportunidade de ser o treinador dos profissionais. Estamos o recebendo de braços abertos. Boa sorte, Barroca", disse o presidente Nelson Muffarej.

"Quero me referir ao Zé Ricardo, que exerceu seu trabalho aqui com muito profissionalismo. Chegou ao Botafogo num momento delicado e demos uma guinada, terminando o ano com certa tranquilidade. Para esse ano algumas coisas não aconteceram e precisamos fazer a mudança. Mas ele tem o amplo respeito de todos nós aqui. Quero dar às boas vindas ao Barroca. Te recebemos com muita confiança, assim como o nosso elenco. Terá todas as condições de trabalho aqui no Botafogo. Vamos em frente, vai dar certo", destacou o VP de Futebol Gustavo Noronha.

"É com muita alegria que abro a minha fala aqui agradecendo a oportunidade. A minha relação com o o Botafogo é profissional, mas todas as experiências que vivi aqui me moldaram de maneira especial. Quero me referir ao Zé Ricardo, um treinador que tenho uma relação muito boa, inclusive familiar. Vou dar sequência ao que ele deixou de bom para a gente e pelo profissional que é", disse Barroca.

Confira mais trechos da entrevista coletiva de Eduardo Barroca:

A caminhada profissional

"Desde muito novo pautei a minha carreira em tentar ser treinador de um grande clube. Existem muitas formas, mas encarei como um processo. Trabalhei com grandes treinadores, em categorias de base, profissional, seleções brasileiras... Tentei pavimentar o meu caminho até aqui para assumir esse desafio. Entendo que o Botafogo é o melhor clube para fazer essa transição e estou preparado. Sintonia treinador com o clube, conhecimento do plantel e do corpo técnico".

Coragem para realizar

"Pauto a minha vida em cima de coragem, confiança. Sou de Del Castilho, dez minutos daqui, e hoje, aos 36 anos, dirijo um dos maiores clubes do país. Temos que brigar para sermos protagonistas em tudo que a gente disputa".

Resultados a curto prazo

"Acho até importante responder isso. Meu estilo vai ser conseguir resultados a curto prazo. Sei dessa necessidade do Botafogo e pautarei meu trabalho nessas três partes. Primeiro buscar os resultados, buscar o futebol que a torcida espera e, diante do elenco, poder desenvolver os jogadores jovens do clube para aproveitarmos da melhor forma possível".

Performance é prioridade por escolhas

"Foi muito importante tudo que a gente viveu, mas não são mais garotos. São homens, fazem parte do elenco e minhas escolhas estarão em quem terá condições de me dar os resultados a curto prazo. Os que eu entender que vão nos aproximar da vitória, esses eu irei escolher. Performance. Não importa se veio da base ou não. O que importa agora para o Botafogo são os resultados".

A oportunidade no momento certo

"Vinha trabalhando com essa expectativa, mas o Botafogo seguiu um processo de coerência natural. Como treinador eu precisava me desafiar em outro nível. Estava confortável como treinador e como eu sempre desejei ser um grande treinador era importante que eu me desafiasse. Fui para o Corinthians, mas retorno ao Botafogo com muito respeito pelo clube".

Elogios ao jovem Bochecha

"Naquele momento que estávamos jogando juntos ele foi um jogador fantástico. Um dos mais especiais com quem já trabalhei na base em relação à talento. A vivência daquele momento com certeza não será a mesma agora e só com o trabalho juntos que poderei saber como utilizá-lo".

Foco nos resultados

"É muito difícil falar isso sem ter a oportunidade de conversar com os jogadores. Tenho uma referência externa, o que eu imagino, mas não posso falar do que ainda não testei nos treinamentos. Pauto a minha vida em cima de coragem e atitude. Ninguém aqui precisa mais do resultado do que eu. Quero um jogo de protagonismo, com jogadores valorizados. Sempre com o foco primário no resultado, que é o que precisamos. Meu foco primário é o resultado, precisamos disso, e a forma para buscar isso será só no campo. Vou dar o estímulo e vamos ver o que eles vão me dar. A partir daí posso formar".

Resposta na prática

"Entendo que a baixa expectativa nesse caso é uma grande oportunidade de se administrar de dentro para fora, fazer a coisa do meu jeito e dar uma resposta na prática. Tudo que eu falar aqui serão apenas palavras. Estou aqui para trabalhar e fazer o Botafogo ser protagonista no Campeonato Brasileiro, que é aonde o clube merece estar".

Busca por reforços

"Hoje cheguei efetivamente e ao longo do tempo vamos conversar de forma mais profunda para pensar mais na frente".

Referências na carreira

"É muito difícil responder essa pergunta. Tem treinadores que eu admiro pela forma de jogo, outros por como gerenciam crise, e se for falar terão uma série de intens diferentes. O futebol brasileiro conta com treinadores referências e tive a oportunidade de trabalhar com muitos deles. Não tenho dúvida que isso entrou na mochila de bagagem de vida e espero colocar em prática".

Comissão técnica

"Já está montada. Estou chegando com o Alfredo Montesso como auxiliar técnico e com o Anderson Gomes, preparador físico que trabalhou comigo no Botafogo, no Bahia e no Corinthians. Tenho certeza que faremos um grande trabalho juntos com os demais profissionais que já estavam no clube".

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.