Futebol

No Porto, lateral Jorge comemora retorno à Liga dos Campeões

Revelado pelo Flamengo, lateral de 22 anos busca seu espaço no futebol português.
Imirante Esporte, com informações da CBF26/12/2018 às 20h36
No Porto, lateral Jorge comemora retorno à Liga dos CampeõesJorge, lateral esquerdo do Porto. (Divulgação / FC Porto)

PORTO (PORTUGAL) - Do futebol de bairro em Irajá, Zona Norte do Rio de Janeiro, aos gramados da Europa, Jorge vem escrevendo sua história no esporte mais popular do mundo. Depois de sofrer uma lesão no início desse ano e enfrentar um dos momentos mais difíceis da carreira, o lateral, de apenas 22 anos, voltou a disputar uma partida de Liga dos Campeões e está 100% para ajudar o Porto-POR na temporada 2018/19.

"Voltar a jogar a Liga dos Campeões foi uma sensação maravilhosa. Só fortalece o currículo e agrega experiência internacional. Agora teremos a Roma pela frente nas oitavas de final, será um confronto duríssimo. Com certeza, serão dois jogos bem disputados, como normalmente são as partidas da Liga, ainda mais em fases eliminatórias", contou o jogador.

A lesão no joelho esquerdo aconteceu quando ele ainda atuava pelo Monaco-FRA. No clube francês, o lateral já tinha mais 20 jogos como titular quando teve a sequência interrompida inesperadamente.

"Fiquei muito mal, pois estava numa sequência boa. Sem dúvida foi um dos mais difíceis da minha vida profissional. Mas a recuperação foi bem tranquila, graças também ao apoio da família e do clube, o que foi fundamental".

Antes de pisar nos gramados do Velho Continente, Jorge deu seus primeiros chutes na bola pelas ruas de Irajá.

"Tive uma infância saudável e bem divertida no Irajá, onde minha brincadeira preferida sempre foi o futebol com a molecada lá do bairro. Meu pai me matriculou na escolinha do Flamengo quando eu tinha 8 anos de idade. Ao mesmo tempo em que eu ia aos treinos, já começava a frequentar o Maracanã para acompanhar o Flamengo. Foi quando despertou de vez esse meu amor pelo futebol".

No Rubro-Negro carioca, o amor virou profissão. Foi no clube que o jogador apareceu para o mundo e começou a trilhar a construir sua carreira dentro do futebol.

"A partir do momento em que iniciei no futsal, participando de competições oficiais, as coisas começaram a ficar mais sérias, e logo o Flamengo me promoveu ao futebol de campo. O grau de dificuldade aumentou, pois no futebol de base do Flamengo são muitos atletas de qualidade, não só da cidade como de todos os cantos do Brasil. Mas foi justamente com essa concorrência que consegui evoluir", contou o atleta que também relembrou o momento exato em que teve a dimensão de que tinha se tornado de fato um jogador profissional.

"Caiu a ficha mesmo quando estreei pelo profissional do Flamengo, com o estádio lotado e ainda ouvindo os torcedores cantando uma música com meu nome: “Olê, olê, olê, olê, Jorge, Jorge”. Foi de arrepiar!", encerrou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.