Campeonato Brasileiro

Fernando Miguel pede maior capacidade de decisão do Vasco na reta final do Brasileiro

Ameaçado pelo rebaixamento, o Cruz-maltino encara o São Paulo nesta quinta-feira (22).
Imirante.com, com informações do CR Vasco da Gama19/11/2018 às 20h33
Fernando Miguel pede maior capacidade de decisão do Vasco na reta final do BrasileiroFernando Miguel, goleiro do Vasco. (Rafael Ribeiro / CR Vasco da Gama)

RIO DE JANEIRO - Debaixo de uma forte chuva, o Vasco treinou nesta segunda-feira (19) visando o próximo desafio pelo Campeonato Brasileiro, contra o São Paulo, na próxima quinta (22), em São Januário. No CT do Almirante, em Vargem Pequena, apenas os atletas que não atuaram e/ou jogaram menos de 45 minutos participaram da movimentação no gramado. Os demais jogadores realizaram um trabalho regenerativo.

Antes do treinador Alberto Valentim apitar o início da atividade, marcada por exercícios físicos e técnicos, o goleiro Fernando Miguel concedeu entrevista coletiva e avaliou o momento vivido pelo Vasco na principal competição nacional. O experiente jogador exaltou a grandeza do Cruz-maltino e garantiu que o grupo fará tudo que estiver ao seu alcance para fazer a equipe ter um final de temporada tranquilo.

"Conviver com essa questão do rebaixamento é bastante desconfortável para todos que vivem o Vasco da Gama. É uma situação que ninguém gosta ou gostaria de estar passando, mas é a realidade que estamos vivendo e precisamos encarar com responsabilidade. Dentro de campo, com capacidade e experiência, temos que procurar mudar esse panorama. Acredito que nós poderíamos estar fora dessa confusão há algumas rodadas, mas temos três jogos para livrar a equipe desse momento ruim", disse o camisa 33, completando logo em seguida.

"Quanto mais cedo conseguirmos nos livrar de qualquer risco, melhor para todos nós. Temos a consciência que passamos por esse momento pelos nossos maus resultados, até mesmo pela falta de capacidade nossa de conquistar os resultados. A camisa do Vasco é uma camisa pesada e que precisa sempre estar brigando na parte de cima, mas atualmente nossa briga não é essa e precisamos ter personalidade para assumir nossas responsabilidades e reverter o quanto antes", afirmou Fernando Miguel.

Próximo rival vascaíno, o São Paulo ocupa no momento a quinta colocação e vem brigando ponto a ponto com o Grêmio pela quarta colocação do Campeonato Brasileiro. O Tricolor Paulista pode retornar ao G4 caso conquiste um resultado positivo dentro de São Januário e o Grêmio não vença o Flamengo no Maracanã. Embora reconheça a força do adversário, Fernando Miguel quer ver o Vasco impondo seu ritmo em casa.

"Sabemos a qualidade dos atletas do São Paulo. São todos qualificados e também vestem a camisa de um grande clube. Vai ser um jogo de duas grandes equipes, com o São Paulo brigando na parte de cima da tabela e o Vasco, infelizmente, atravessando um momento que não condiz com sua grandeza. Temos capacidade de vencer o São Paulo e a história do clube remete a isso. Respeitamos o adversário, mas iremos procurar impor nosso ritmo em São Januário e sair de campo com a vitória", declarou o goleiro, pedindo por fim mais malandragem nos momentos decisivos.

"Precisamos ter uma capacidade maior de decisão. Precisamos ser um pouco mais decisivos e ter um pouco mais de experiência, um pouco mais de malandragem, como bem disso o Castan após a partida contra o Atlético Paranaense. Foi um jogo que estávamos vencendo até o último lance. É importante tudo durante esse momento: experiência, concentração e capacidade de sofrer, aquela coisa de ter resistência nos momentos de pressão. Que a gente consiga reverter esse momento, fazer um bom jogo contra o São Paulo e somar os três pontos para nos dar um fôlego a mais", finalizou o experiente jogador.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.