Campeonato Brasileiro

Diego Aguirre analisa empate do São Paulo: "não foi bom, mas justo"

O Tricolor empatou com o Flamengo no Morumbi e se afastou da briga pelo título brasileiro.
Imirante Esporte, com informações do São Paulo FC05/11/2018 às 20h46
Diego Aguirre analisa empate do São Paulo: "não foi bom, mas justo"Diego Aguirre, técnico do São Paulo. (Paulo Pinto / São Paulo FC)

SÃO PAULO - Em disputa direta pelas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro, São Paulo e Flamengo se enfrentaram na tarde deste domingo (4), no Morumbi, e ficaram no empate por 2 a 2. O resultado não foi o desejado pelo Tricolor, mas o jogo reservou uma grata surpresa: o jovem Helinho, que marcou um verdadeiro golaço em sua estreia no time principal.

Assim que a bola parou de rolar, o técnico Diego Aguirre avaliou o confronto deste final de semana. “Acredito que o empate não foi bom para nenhum dos dois, mas também acho justo pelo que vi do jogo, com momentos do São Paulo e do Flamengo. Tivemos chance de fazer o terceiro gol, depois Flamengo empatou e teve chance clara de fazer mais”, disse o comandante, que acrescentou.

“Foi um resultado justo. Não gosto de empatar em casa, porque ficamos longe da primeira posição, mas temos que aceitar. Os últimos minutos eu não gostei, mas aconteceram coisas que afetaram o real funcionamento. Até surpreendemos no começo, fizemos o gol, mas o Flamengo fez logo o gol de empate. Não conseguimos com nossa tática, o Flamengo surpreendeu porque foi imediatamente com o empate”, opinou o treinador, que emendou.

“Gostei do time em momentos, mas uma mudança importante pôr contra um adversário muito entrosado pode te fazer sofrer mais. Penso é que num momento bom, depois do gol do Helinho, foi a melhor versão do time no jogo, dez, 15 minutos em que controlamos e tivemos opção de fazer um terceiro gol, que poderia ter sido definitivo”, afirmou.

No confronto com os cariocas, o Tricolor sofreu duas baixas na etapa complementar: Gonzalo e Luan sentiram e foram substituídos.

“Aconteceram mudanças não planejadas. Queria que Carneiro jogasse, estava bem, com muita velocidade, mas sentiu, não uma lesão, mas a intensidade do jogo. Depois o tornozelo de Luan. Não estava previsto também. São coisas que acontecem, temos que tentar resolver. Nos últimos minutos, não encontramos uma resposta para contra-atacar ou fazer uma situação de ataque, e a sensação foi ruim”, finalizou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.