Copa Libertadores

Palmeiras perde em casa, mas elimina o Cerro Porteño e avança às quartas

Com expulsão precoce de Felipe Melo, o Alviverde teve dificuldades para garantir classificação.
Imirante Esporte, com informações da Agência Palmeiras30/08/2018 às 23h59
Palmeiras perde em casa, mas elimina o Cerro Porteño e avança às quartasPalmeiras e Cerro Porteño se enfrentaram pelas oitavas de final da Libertadores. (Divulgação / Fifa)

SÃO PAULO - O Palmeiras recebeu a equipe do Cerro Porteño-PAR na noite desta quinta-feira, no Allianz Parque, em São Paulo (SP) pelo jogo de volta das oitavas de final. Após ter vencido por 2 a 0 o jogo de ida, o Alviverde avançou às quartas de final da Conmebol Libertadores mesmo perdendo por 1 a 0, com gol sofrido no segundo tempo. O próximo adversário do Alviverde no Continental será o Colo-Colo, do Chile, que passou pelo Corinthians na última quarta-feira (29).

O jogo

O clima era otimista no Allianz Parque após a vantagem imposta pelo Palmeiras no jogo de ida, com a vitória por 2 a 0. No entanto, a partida ganhou uma conotação mais tensa após a expulsão de Felipe Melo aos três minutos de bola rolando.

Apesar do susto, a torcida palmeirense não parou de incentivar, e continuou empurrando o time durante quase todos os 90 minutos. A melhor chance do Palmeiras no primeiro tempo, mesmo com um a menos, veio com Willian, que recebeu de Borja, acionado em disparada. O camisa 29 mostrou pontaria e, por muito pouco, não abriu a contagem na arena palmeirense.

Nem parecia que o Palmeiras estava jogando com um a menos. Durante quase toda a primeira etapa, o time de Felipão soube se fechar bem e aproveitar as jogadas de contra-ataque para criar as melhores chances. Apenas aos 34 minutos sofreu um susto, no chute de Óscar Ruiz, atacante do time paraguaio.

Para a segunda etapa, o Palmeiras voltou dos vestiários sem alteração no time. No início da etapa derradeira, um susto: em bola dividida com Borja, Rodrigo Rojas, camisa 8 do Cerro Porteño-PAR, se machucou e precisou ser removido do estádio de ambulância. Em seu lugar, entrou Novick, camisa 4.

Aos 11 minutos do segundo tempo, o gol do Cerro Porteño-PAR incendiou a partida. Se a equipe visitante fizesse mais um gol, a classificação seria decidida nas penalidades. O autor do tento paraguaio foi Arzamendia, que bateu na bola com efeito, como um cruzamento, enganando Weverton.

Poucos minutos após o tento sofrido, o técnico Felipão resolveu mexer no time pela primeira vez: aos 16 minutos, Thiago Santos entrou no lugar de Borja, fazendo com que o time adquirisse maior consistência defensiva.

Mesmo com o clima favorável ao Cerro Porteño-PAR àquela altura, o time do Palmeiras não se deixou abalar continuou criando chances – uma delas, com Willian, aos 22 minutos – o camisa 29 completou 100 jogos pelo clube na noite desta quinta-feira (30).

As outras alterações vieram aos 30 e aos 35 minutos do segundo tempo. Entraram, respectivamente, Deyverson no lugar de Willian e Jean no lugar de Moisés. A reta final da partia também foi marcada por boas defesas de Weverton.

Já nos descontos, houve ainda um princípio de confusão envolvendo Deyverson e Marcos Cáceres – ambos foram expulsos. Portanto, o Alviverde ficou com nove jogadores em campo. Outros jogadores entraram no meio da discussão e quase houve tumulto. Devido ao período de paralisação por conta das manifestações dos dois times, a arbitragem concedeu mais três minutos de acréscimo. Mesmo assim, o tempo não foi suficiente para tirar a classificação do Verdão, apesar do revés pelo placar mínimo.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.