Circuito Mundial

Rafaela Silva vence alemã por ippon e é campeã do Grand Prix de Budapeste

Brasileira conquista sua primeira medalha na temporada 2018 em última competição antes do Mundial de Baku.
Imirante Esporte, com informações da CBD10/08/2018 às 15h42
Rafaela Silva vence alemã por ippon e é campeã do Grand Prix de BudapesteNas preliminares, Rafaela venceu todas as lutas por ippon. ( Foto: Reprodução / CBJ)

BUDAPESTE - A campeã olímpica Rafaela Silva voltou a subir no lugar mais alto do pódio no Circuito Mundial da FIJ. Nesta sexta-feira (10), primeiro dia do Grand Prix de Budapeste, a brasileira derrotou a alemã Theresa Stoll por ippon e garantiu o ouro do peso Leve feminino (57kg), sua primeira medalha na temporada 2018.

Nas preliminares, Rafaela venceu todas as lutas por ippon. Derrotou a americana Leilani Akiyama na primeira rodada; a polonesa Julia Kowalczyk nas oitavas; e superou, nas quartas-de-final, a canadense Christa Deguchi, que vinha de 26 vitórias consecutivas no Circuito Mundial.

Na semifinal, Rafa controlou a luta contra a húngara Hedvig Karakas (HUN) e venceu por waza-ari para chegar à sua primeira final em 2018.

Esse é o primeiro ouro da brasileira desde que foi campeã dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. Em 2017, foram duas pratas, um bronze e dois quintos lugares. Em 2018, a temporada começou com cirurgia no cotovelo em janeiro, o que a afastou dos tatames até maio, quando lutou o Grand Prix de Hohhot e ficou fora do pódio. Rafaela evoluiu no Grand Prix de Zagreb, há duas semanas, onde disputou o bronze, mas ficou em quinto lugar ao perder para a húngara Karakas.

Finalmente, a primeira medalha do ano veio na última competição antes do Mundial de Baku. E os 700 pontos conquistados em Budapeste deverão melhorar o 14º lugar de Rafaela no Ranking Mundial.

"Estou voltando às competições agora. Na primeira não deu. Na segunda foi na trave. Não era possível que na terceira não viria uma medalha!", brincou Rafaela. "Acho que depois dos treinos no Japão e na Espanha vi bastante evolução. Em Zagreb já vi evolução de algumas coisas que venho treinando. Voltei para o Brasil, arrumei uns detalhes nos treinos técnicos com a sensei Yuko Fujii e vim atrás da medalha. Ser campeã na última competição antes do mundial dá até um gás para treinar e ver que o caminho é esse", completou.

Demais resultados do primeiro dia

Os outros quatro brasileiros que lutaram nesta sexta não avançaram às disputas por medalhas.

Na mesma categoria de Rafaela, Kamila Silva venceu Viktoria Majorosova (SLO) por ippon, mas caiu para Mariia Skora (UKR) nas oitavas.

Nathália Brígida (48kg) venceu Laura Abelenda (ESP) por waza-ari, mas parou na campeã olímpica Paula Pareto (ARG) com um waza-ari contra.

Raphael Miaque (60kg) perdeu por ippon para Alon Rahima (ISR) na primeira luta.

Diego Santos (66kg) venceu Alaa El Idrissi (USA) e o cabeça de chave Dzmitry Minkou (BLR), mas caiu nas oitavas para o irlandês Nathon Burns.

O Grand Prix de Budapeste continua neste final de semana.

No sábado, 11, será a vez de outros sete brasileiros buscarem medalhas em Budapeste: Yanka Pascoalino (63kg)Ellen Santana (70kg), Amanda Oliveira (70kg), Marcelo Contini (73kg), Lincoln Neves (73kg), Leandro Guilheiro (81kg) e João Pedro Macedo (81kg).

Já no domingo, 12, último dia de competição, serão três brasileiros em ação: Nathália Parisoto (78kg), Renan Nunes (100kg) e Felipe Bezerra (100kg).

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.