Campeonato Brasileiro

Abel Braga destaca inteligência tática do Fluminense contra o Atlético-PR

O Tricolor bateu o Furacão no Maracanã e assumiu a quinta posição do Campeonato Brasileiro.
Imirante Esporte, com informações do Fluminense FC21/05/2018 às 20h54
Abel Braga destaca inteligência tática do Fluminense contra o Atlético-PRMailson Santana / Fluminense FC

RIO DE JANEIRO - O Fluminense chegou a dez pontos e alcançou a quinta colocação na tabela do Campeonato Brasileiro neste domingo, quando venceu o Atlético-PR por 2 a 0, no Maracanã, pela sexta rodada da competição. Na visão do técnico Abel Braga, o resultado foi alcançado com muita inteligência e humildade por parte da equipe Tricolor, que estudou o adversário e seguiu orientações táticas precisas para ter o controle da partida e conquistar os três pontos.

Tática

Hoje foi um jogo em que nós tivemos humildade acima de tudo, porque a maneira que o Atlético-PR joga é muito complicada. Se fossemos em cima tentar marcar mais alto, nós íamos ficar com três, quatro jogadores batidos, porque nós sabíamos que era isso que eles iam fazer e, na perda de bola, eles iam pagar caro pelo contra-ataque. Então, nós fomos cirúrgicos, além dos dois gols tivemos mais quatro ou cinco contra-ataques, que se tivéssemos caprichado mais um pouco teríamos feito mais gols. A humildade é isso, jogar dentro de casa e falar "não vai dentro deles, deixa eles perderem aqui". Tivemos a inteligência de ocupar bem os espaços, obrigamos o adversário a errar o passe. No segundo tempo, mudamos um pouco a maneira de jogar, voltamos a linha de cinco. Acho que foi uma vitória de humildade e inteligência, alcançada com mérito.

Controle da equipe

É eles terem consciência de que aquilo que digo para eles é verdade. Tentei mostrar pelo vídeo que o Atlético-PR é uma equipe que não adianta ir em cima. Nós passamos alguns números bem interessantes. Acho que o mais importante é que eles acreditaram que nós jogaríamos contra uma equipe extremamente difícil. Cada um usa sua estratégia, eu adoro marcar mais alto, mas hoje sabia que se eu corresse, nós íamos perder três ou quatro jogadores na frente. Como a equipe é muito rápida, puxamos eles para o nosso campo. A cultura tática dos jogadores foi excepcional.

Vestiário

O que mais enfatizei no intervalo é que o 2 a 0 é o pior resultado do futebol. Se leva um gol no começo do segundo tempo, o adversário cresce e vira uma pressão absurda. Enfatizei muito para eles que o início do segundo tempo era fundamental.

Bom momento

Essa fase tem que durar. Não podemos fazer previsão porque é um campeonato muito difícil. Sei que vamos colocar segurança, confiança e alma em cada jogo, isso que é o mais importante. Temos que ter consciência de que não existem jogos iguais. Hoje tivemos uma estratégia atípica, muita gente não entendeu. Mas falei "não se preocupa com a posse de bola, nós temos que ser cirúrgicos na hora de roubá-la" e mesmo com 2 a 0 continuamos criamos muitas oportunidades. Esses caras continuam me dando orgulho.

Próximos confrontos

Cada jogo é uma história. O jogo contro o Botafogo foi um, hoje a estratégia foi outra. Vou falar com meu observador técnico, perguntar o que ele acha, o que ele viu, os vídeos que nós vamos analisar. É assim, cada adversário a gente analisa três jogos. O importante é a gente ter segurança daquilo que quer fazer. O torcedor deu um incentivo muito grande, mais uma atuação segura, sem sofrer gols. Mas não existe estratégias iguais para todos os jogos, a gente estuda cada adversário para o jogador acreditar naquilo que vai fazer.

Equipe

Estou com muitas opções boas a nível de meio-campo e defesa. Se tivesse jogando com Airton, Douglas ou Dodi, o meio-campo seria tão bom quanto o que vem jogando. O Douglas entende que eles estão jogando bem. Não acredito que vou manter isso até o final, porque daqui a pouco tem contusão, cartão. Aí vamos estudar o adversário para saber quem joga ou quem não joga. O que mais me dá satisfação é que foram muitas mudanças, mas os que ficaram estão colocando uma alma impressionante. Somos uma equipe humilde, mas não vão ganhar com sobra da gente não.

Pedro e João Carlos

O João ainda está ansioso. Ele tem trabalhado muito, está precisando fazer aqueles dez minutos bem. Mas entrou hoje em um jogo complicado, a bola não parava na frente. O Pedro não preocupa, reclamou no intervalo de um incômodo, mas ficou em campo. Com certeza ele estará em campo sábado.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.