Copa Libertadores

Wellington quer ver Vasco impondo seu ritmo diante do Cruzeiro

Em situação delicada na Libertadores, a equipe vascaína encara o Cruzeiro nesta quarta-feira (2).
Imirante Esporte, com informações do CR Vasco da Gama30/04/2018 às 20h33
Wellington quer ver Vasco impondo seu ritmo diante do CruzeiroWellington, volante do Vasco. (Carlos Gregório Jr / CR Vasco da Gama)

RIO DE JANEIRO - O Vasco da Gama terá mais uma semana decisiva na temporada de 2018. O Cruz-maltino fará nesta quarta-feira (2), diante do Cruzeiro, o "jogo da vida" na Conmebol Libertadores. Em São Januário, às 21h45, apenas o triunfo interessa ao Vasco, que atualmente ocupa a quarta colocação do Grupo 5.

Para entrar em campo e fazer bonito diante da Raposa, o Vasco tem buscado aproveitar ao máximo a folga que teve no fim de semana no Campeonato Brasileiro. O time vascaíno jogaria nesta segunda (30), mas a partida contra o Santos foi adiada justamente em virtude do torneio continental.

"Importante demais esse período de preparação antes desse jogo. Sabemos que uma vitória nos coloca na competição e nos deixa vivos para decidir uma classificação na última rodada. Estamos acertando os últimos detalhes para fazermos um bom jogo", afirmou o volante.

Titulares no jogo-treino disputado contra o Barra da Tijuca, o zagueiro Breno e o atacante Kelvin estão recuperados e à disposição da comissão técnica para o confronto com o Cruzeiro. Embora a presença dos dois ainda não tenha sido confirmada pelo treinador Zé Ricardo, o retorno da dupla aos gramados é festejado por Wellington, um dos pilares do time cruz-maltino.

"O Breno é um irmão que tenho no futebol e estou muito feliz pelo retorno dele. Espero que volte em alto nível. Ainda falta ritmo de jogo, o que é normal, mas fisicamente ele já está muito bem. Também contente pela retorno do Kelvin e do Ramon, que está quase pronto. São jogadores importantes e que certamente vão ajudar muito o nosso time no decorrer da temporada", declarou o camisa 7.

O Cruzeiro possui um saldo de gols considerável e até mesmo por conta disso o empate não seria um resultado ruim dentro de São Januário. Independente da postura do clube mineiro, a intenção do Vasco é ser protagonista e mandar na partida desde os primeiros minutos, fazendo assim valer o mando de campo.

"Acredito que será um jogo difícil, bastante competitivo, mas precisamos impor o nosso ritmo e buscar o gol com inteligência. Precisamos fazer a blitz de pressão na hora certa para que o resultado seja favorável para nós no final da partida", concluiu Wellington.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.