No Grand Prix em Tbilisi

Daniel Cargnin é prata e Sarah Menezes fica com bronze

Outros quatro brasileiros também lutaram nesta sexta, mas não avançaram às disputas por medalhas.
Imirante Esporte, com informações da CBJ30/03/2018 às 14h58
Daniel Cargnin é prata e Sarah Menezes fica com bronze Sarah Menezes, conquistou o bronze, sua primeira medalha na temporada 2018 de volta ao peso Ligeiro (48kg). ( Foto: Divulgação / CBJ)

BRASÍLIA - Dois judocas brasileiros subiram ao pódio nesta sexta-feira (30), no primeiro dia de disputas do Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia. Atual campeão mundial júnior, Daniel Cargnin, de apenas 20 anos, ficou com a prata, enquanto a campeã olímpica de Londres 2012, Sarah Menezes, conquistou o bronze, sua primeira medalha na temporada 2018 de volta ao peso Ligeiro (48kg).

"Para mim esse bronze foi de extrema importância, pois estou retornando à categoria Ligeiro neste momento. Então, essa medalha foi maravilhosa. Agora é continuar focada, porque semana que vem já lutarei na Turquia, no Grand Prix de Antalya", projetou Sarah.

Leia também:

Brasil garante bronze em Grand Slam de judô

Brasileiros conquistam prata no Grand Slam de judô em Abu Dhabi

A piauiense, que agora defende as cores do Flamengo (RJ), estreou com vitória por waza-ari sobre a russa Daria Pichkaleva, mas caiu nas quartas-de-final para a sérvia Milica Nikolic nas punições (3-2). Sarah recuperou-se na repescagem, derrotando Amber Gerjes, da Holanda, por waza-ari e foi para a disputa de bronze. Na luta pela medalha, ela pontuou duas vezes de waza-ari (waza-ari-awasete-ippon) e derrotou Kimberley Renicks, da Grã Bretanha, para subir ao pódio do Circuito Mundial.

Daniel, que é atleta da Sogipa, fez quatro lutas até a final e perdeu apenas para Vazha Margvelashvili, medalhista de bronze no último Mundial Sênior. Apesar de jovem, o brasileiro não se intimidou diante do adversário mais experiente e levou a luta para o golden score depois de um empate em duas punições para cada no tempo normal. Cargnin acabou sofrendo a terceira punição no tempo extra e ficou com a prata, sua primeira medalha em etapas de Grand Prix e seu melhor resultado até agora no Ciruito Sênior.

"Estou feliz com a medalha e com o aprendizado que estou levando para casa. Semana que vem já tem Turquia para lutar. Eu estou na transição de Júnior para Sênior, então, para mim é importante pegar essa bagagem e fico feliz com essa oportunidade", comemorou o meio-leve após o pódio na Geórgia.

Outros quatro brasileiros também lutaram nesta sexta, mas não avançaram às disputas por medalhas. Tamires Crude (57kg) terminou em sétimo lugar após perder a repescagem para a italiana Martina Lo Giudice; Kamila Silva (57kg), Michael Marcelino (66kg) e Ítalo Carvalho (60kg) caíram logo na estreia.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.