Tóquio 2020

Sonho de atletas: maranhenses treinam arduamente para as Olimpíadas

Eles carregam o sonho de participar dos Jogos Olímpicos.
Heider Matos/Imirante.com15/03/2017 às 17h05

SÃO LUÍS – Sete atletas despontam como esperança maranhense de participar das Olimpíadas de Tóquio 2020. Julia Nina e Carol Hertel, recém-convocadas para a Seleção Brasileira Juvenil de Natação estão à frente dos demais por suas recentes conquistas. Julia foi Campeã Brasileira do Circuito de Maratona, Quarto lugar no absoluto do Brasileiro e conquistou vaga no Sul-americano. No início do ano, levou duas premiações no Troféu Mirante Esporte. Carol conquistou o vice-campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas.

Alexandre Nina não esconde o desejo de ter um aluno seu em uma Olimpíada e demonstra otimismo nessa conquista. “Nosso grande objetivo é ir para as olimpíadas e ganhar medalhas. Estamos tentando isso há muito tempo. Temos Know-how e acreditamos que isso é possível. Estamos fazendo uns ajustes para ver se nós concretizamos isso. Estamos nessa pegada há pelo menos uns quatro ciclos olímpicos a gente não quer deixar passar batido. A gente quer ir para as Olimpíadas e quer ganhar medalhas para isso”, comentou.

Além de Julia e Carol, outros maranhenses podem pintar nas Olimpíadas. “Hoje temos o Enzo Rayol, Heitor Rayol, Carol Hertel, Julia Nina, Tayara Cardoso, alguns mais experientes como Felipe Cunha e o Frederico Castro. Então a gente tem essa possibilidade com vários atletas. A nossa maior realidade que a gente tem é a Julia Nina que é campeã nacional, está bem no ranking. Então, isso é um facilitador”, explicou Alexandre.

Incentivada por seu pai, Alexandre Nina, Julia persegue o sonho de participar de uma Olimpíada desde muito cedo. “Eu persisto bastante, sempre pensando nas Olimpíadas. Mas tenho os objetivos menores, mas o maior de todos é chegar numa Olimpíada e eu trabalho desde cedo para isso acontecer”, declarou Julia.

Com apenas 16 anos e com a responsabilidade de levar o Maranhão às Olimpíadas, Carol não esconde a empolgação e leva tudo com naturalidade. “Eu gostaria muito de ir às Olimpíadas, pode ser de Maratonas Aquáticas que é a que eu gosto mais. E de piscina também, é mais difícil, mas seria um sonho”.

Enquanto as Olimpíadas não chegam as duas atletas maranhense seguem sua rotina de treinos e voltam seus olhares para a Seleção Brasileira Juvenil de Natação.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.