Copa do Brasil

Nos acréscimos, Vasco arranca empate com o Vitória

O Cruz-maltino teve mais posse de bola, mas sofreu para criar bons lances de gol.
Gazeta Esportiva10/03/2017 às 00h08

RIO DE JANEIRO - Em partida movimentada, o Vasco empatou por 1 a 1 com o Vitória, nesta quinta-feira, em São Januário, pela terceira fase da Copa do Brasil. Os cruzmaltinos atuaram com um a mais durante todo o segundo tempo, mas só conseguiram arrancar o resultado nos acréscimos. O resultado foi ainda pior para o Cruzmaltino pelo fato de ter jogado todo o segundo tempo com um jogador a mais.

O Vasco teve mais posse de bola durante os 90 minutos, mas sofreram para criar bons lances de gol. Os donos da casa ficaram em situação favorável após o lateral esquerdo Euller ser expulso. Na etapa final, o Vitória abriu o placar com Patric, de pênalti. Já nos acréscimos, Nenê, também em uma penalidade máxima, empatou e deu números finais.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, em Salvador. O Vitória entra em campo podendo empatar sem gols para avançar na Copa do Brasil.

Empurrado pela torcida em São Januário, o Vasco começou a partida tentando pressionar o Vitória. Os donos da casa tinham mais posse de bola, chegavam próximos da área, mas pecavam no último passe. Com isso, os cariocas não incomodaram o goleiro Fernando Miguel. Os baianos marcavam bem, mas eram nulos na parte ofensiva.

O panorama da partida seguiu o mesmo até os 21 minutos. Em ataque rápido, Nenê cruzou para Thalles na área e o atacante cabeceou colocado no canto, mas viu Fernando Miguel fazer a defesa. No minuto seguinte, Nenê arriscou de fora da área, só que mandou longe do gol.

O Vasco continuava em busca do gol e criou nova chance aos 30 minutos. Em mais um avanço rápido, Escudero tentou a finalização duas vezes, mas a bola bateu na zaga. O próprio meia pegou o rebote e achou Kelvin na área. O atacante chutou, só que novamente houve desvio dos defensores do Vitória.

O Vitória só conseguiu criar boa oportunidade para abrir o placar aos 34 minutos. Euller cruzou e Kieza escorou para a entrada da área onde estava Paulinho. O atacante chutou forte e a bola passou muito próximo ao gol de Martín Silva.

Nos minutos finais, os visitantes conseguiram equilibrar as ações, principalmente aproveitando os espaços dados na defesa cruzmaltina. Com isso, o Vasco preferiu não se expor. Só que antes do intervalo, o Vitória ficou com um homem a menos após o lateral esquerdo Euller receber o segundo cartão amarelo e ser expulso.

No segundo tempo, com a vantagem em campo, o Vasco quase abriu o placar logo aos dois minutos. Nenê tocou para Kelvin na área, mas o atacante furou. A bola sobrou para Thalles, que isolou ao chutar.

Após o lance inicial, os cariocas voltaram a ter dificuldade em criar boas chances de gol. Quando chegavam próximos a área, os cruzmaltinos eram parados nas faltas pelos baianos, em especial o atacante Kelvin.

Mesmo com um a menos, o Vitória conseguia avançar em alguns momentos. Tanto que os baianos chegaram ao gol aos 23 minutos. Escobar foi driblar Kanu na área, levou a pior e colocou a mão na bola. O árbitro marcou pênalti, bem cobrado por Patric.

Depois do revés, o Vasco foi com tudo em busca do empate. No entanto, os cruzmaltinos só conseguiram finalizar em chute de Jean de longe, que parou em defesa segura de Fernando Miguel. A torcida passou a hostilizar o técnico Cristóvão Borges e deixou os donos da casa nervosos em campo. Os vascaínos só ficaram próximos do empate aos 32 minutos. Nenê aproveitou cruzamento e cabeceou no travessão.

Na parte final, os donos da casa sentiram o desgaste da partida e pouco produziram no ataque. Mesmo assim, o Vasco conseguiu chegar ao empate nos acréscimos. Nenê foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. O próprio meia cobriu com categoria para dar números finais em São Januário.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.