Copa do Brasil

Criciúma e Fluminense empatam no Heriberto Hulse

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima semana, no Rio de Janeiro.
Gazeta Esportiva10/03/2017 às 00h05

CRICIÚMA - Criciúma e Fluminense empataram por 1 a 1 em partida disputada na noite desta quinta-feira, no Heriberto Hulse, em Criciúma, pela terceira fase da Copa do Brasil. Os dois times voltarão a se enfrentar na próxima semana, no Rio de Janeiro, e o Tricolor dos Laranjeiras só precisa de um empate sem gols para garantir a classificação para a próxima etapa. Já o Criciúma, para seguir na competição, precisa de uma vitória simples ou empate a partir de dois gols. A repetição do placar do jogo de ida levará decisão para a disputa de pênaltis.

O resultado fez justiça ao desempenho dos dois times. O Fluminense saiu na frente com Wellington Silva, mas o Criciúma empatou com Alex Maranhão, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, os tricolores tiveram as melhores chances para sair com a vitória, mas esbarraram na boa atuação do goleiro Edson.

Os dois times começaram a partida em ritmo lento. Mesmo apoiado pela torcida, o Criciúma preferiu não arriscar partir para o ataque, tentando reter a bola para não dar chances ao adversário. O Fluminense também parecia não ter intenção de acelerar o ritmo do jogo e também preferia manter a bola sob seu domínio.

O Tricolor passou a pressionar em busca do primeiro gol e acabou alcançando seu objetivo aos 14 minutos. Richarlison foi lançado na área, driblou o goleiro Edson e tocou para Wellington Silva que ainda driblou Diego Giaretta antes de tocar a bola para as redes.

O Criciúma quase empatou aos 18 minutos quando Alex Maranhão arriscou de longe e quase surpreendeu o goleiro Júlio César. Depois de sofrer o gol, o time catarinense abandonou as precauções defensivas e partiu para buscar o empate. Aos 26, Marlon cruzou, Pitbull escorou e Alex Maranhão chutou, mas encobriu o travessão.

Aos 32 minutos, o Criciúma chegou ao empate. Barreto lançou Andrew na direita. O cruzamento foi perfeito para a entrada de Alex Maranhão que bateu sem chances para Júlio César, deixando tudo igual.

A partida ficou equilibrada com as duas equipes se alternando no ataque, mas sem criar oportunidades de gol. Aos 45 minutos, Henrique Dourado foi derrubado na entrada da área. Richarlison fez a cobrança e a bola passou perto da trave esquerda, levando grande perigo.

O segundo tempo começou com um grande momento criado pelo Fluminense. Sornoza levantou na pequena área e Renato Chaves, livre na pequena área, cabeceou para fora. O time carioca pressionava em busca do desempate e quase marcou aos cinco minutos. O goleiro Edson saiu para afastar o perigo e chutou em cima de Douglas. O volante tricolor ficou com a bola, mas concluiu mal, mandando na rede pelo lado de fora.

Só aos 15 minutos é que o Criciúma apareceu na área em chute do zagueiro Raphael Silva, mas a bola encobriu o travessão.

Os dois times não mostravam muita ambição ofensiva e se limitavam a tocar a bola no meio campo. Aos 24 minutos, a torcida catarinense teve motivo para vibrar. Depois de cruzamento na área, Ricardinho emendou, de primeira, e Júlio César fez grande defesa, evitando o segundo gol.

Aos 28 minutos, o atacante Pedro, que substituiu Henrique Dourado, se aproveitou da hesitação da zaga catarinense para bater com perigo, mas a bola saiu. Pedro novamente apareceu na área catarinense. O goleiro Edson errou ao tentar afastar o perigo e Richarlison cruzou para Pedro concluir, mas Edson se recuperou e fez grande defesa.

O Fluminense seguiu pressionando e o lateral Renato apareceu bem na área, mas o goleiro Edson dividiu a jogada e ficou com a bola. Aos 44 minutos, o goleiro da equipe catarinense voltou a brilhar quando o lateral Léo recebeu ótimo lançamento de Douglas e chutou cruzado para grande defesa de Edson.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.