#ForçaChape

Neto recebe notícia da tragédia e diz ter sonhado com acidente

O zagueiro foi um dos seis sobreviventes do acidente aéreo com a Chapecoense.
Gazeta Esportiva12/12/2016 às 20h04

MEDELLÍN (COLÔMBIA) - Somente 13 dias após o acidente que chocou o mundo do futebol, envolvendo o elenco da Chapecoense, Neto ficou sabendo da perda dos companheiros de equipe. Depois de manter sigilo, zelando pelo estado emocional e clínico do jogador, a equipe médica não teve outra alternativa a não ser contar para o zagueiro, nesta segunda-feira, sobre a tragédia. Ele acordou no último sábado sem ter lembranças da queda do avião.

“Nós conversamos com o Neto, falamos sobre o acidente. Isso, em comum acordo com a equipe clínica do hospital, para que não houvesse nenhum problema na recuperação clínica e no estado emocional dele. Então, junto com a psicóloga, falamos com ele hoje. No início, ficou muito emocionado porque não sabia, mas ele é muito forte e entendeu”, apontou o médico Carlos Mendonça, responsável por dar a notícia ao atleta.

Com a ideia de esperar um melhor estado do paciente, os médicos pretendiam demorar para contar o que realmente havia acontecido. No entanto, observando os próprios machucados, Neto viu que não se tratava de uma simples lesão ocorrida durante uma partida e começou ficar cada vez mais desconfiado.

“Nas últimas horas, ele já vinha percebendo várias escoriações sobre o corpo, na mão, nas pernas e ele já estava ficando desconfiado, porque não é comum em uma partida de futebol acontecer isso. O pai dele já tinha me falado que estava chegando no limite. Em comum acordo com a psicóloga, nós falamos. Provavelmente ele vai falar isso com vocês, ele teve um sonho no dia anterior da viagem. Ele sonhou que a aeronave estava caindo, uma coisa bem dramática, e ele falou com a esposa que não queria voar. Então, isso ficou muito marcado para ele. Foi uma coisa bem chocante”, completou Mendonça.

Neto segue internado na Unidade de Tratamento Intensivo do hospital responsável por receber os quatro sobreviventes brasileiros do acidente na Colômbia e está em estado estável. Apesar do choque com a notícia, a equipe médica apontou que ele segue evoluindo bem, mas não estipulou um prazo para o retorno do atleta para o Brasil.

Outro sobrevivente do acidente, Jackson Follmann já está em solo brasileiro, desembarcou em Manaus e segue para São Paulo, para continuar o tratamento. O goleiro teve parte da perna esquerda amputada por conta de infecções e ainda realizará um procedimento cirúrgico na coluna, quando chegar à capital paulista.

O jornalista Rafael Henzel e o lateral esquerdo Alan Ruschel continuam na Colômbia e seguem no quarto, em observação.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.