Justiça

Ministério Público do Brasil atuará na investigação do acidente da Chapecoense

Procurador-geral da Bolívia convidou representantes brasileiros e colombianos para uma reunião.
Agência Brasil05/12/2016 às 14h53

BRASÍLIA - O Ministério Público Federal do Brasil investigará, junto com os ministérios públicos da Bolívia e da Colômbia, as causas do acidente com a avião da Lamia, que levava a delegação da Chapecoense e caiu no dia 29 de novembro próximo a Medellín, na Colômbia.

O procurador-geral da Bolívia, José Guerrero Peñaranda, convidou os representantes brasileiros e colombianos para uma reunião, na quarta-feira (7), em Santa Cruz de la Sierra, para analisar o caso “que acabou com a vida dos jogadores da Chapecoense, jornalistas e tripulação”. Segundo a Procuradoria-Geral da República, o procurador-geral, Rodrigo Janot, enviará representante para a reunião.

Peñaranda já fez contato com a unidade de cooperação e relações internacionais para obter dados sobre o acidente. Setenta e uma pessoas morreram e seis ficaram feridas.

A aeronave da Lamia partiu da cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra rumo a Medellín, em um trajeto de aproximadamente 3 mil km, exatamente o mesmo que sua autonomia de voo. Ainda assim, o comandante não fez escalas para reabastecimento.

O governo da Bolívia investiga se a companhia aérea recebeu autorização para operar no país, já que foram encontrados indícios de tráfico de influência e omissão de denúncia. Um gerente da Lamia teria relações diretas com um servidor da Direção Geral de Aeronáutica Civil (Dgac), agência reguladora de aviação civil boliviana.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.