Tragédia em Medellín

Goleiro da Chapecoense não corre mais risco de perder a outra perna

Follmann está melhorando, mas continua na Unidade de Cuidados Intensivos.
Gazeta Esportiva01/12/2016 às 23h20

MEDELLÍN (COLÔMBIA) - O último boletim médico desta quinta-feira divulgado pelo hospital Universitario de San Vicente Fundación trouxe boas notícias para as famílias dos sobreviventes do trágico acidente aéreo que acabou matando 71 pessoas das 77 a bordo, sendo boa parte delas da delegação da Chapecoense, clube catarinense que seguia para a Colômbia para disputar a final da Copa Sul-americana. E a grande novidade é que o goleiro Jackson Follmann não vai precisar passar por uma nova amputação.

“Durante a cirurgia se viu um adequado estado da amputação de sua perna direita (abaixo do joelho)”, explicou o diretor médico Ferney Rodríguez. “As lesões estão evoluindo adequadamente e de tal forma que não há mais necessidade de amputação”, confirmou o médico, se referindo ao risco que corria a perna esquerda do jogador que era reserva de Danilo.

Mesmo assim, Jackson Follmann segue na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), assim como Alan Ruschel, que segundo o mesmo boletim, “tem tido uma evolução favorável”. A médica da Clínica Somer de Rionegro, Ana María González, explicou que as maiores preocupações já foram sanadas, como a possibilidade de Alan ficar paralítico.

“As feridas de Alan foram lavadas porque estavam muito contaminadas por causa do tipo de acidente. Ele está se recuperando bem de sua cirurgia na coluna, teve sua mobilidade conservada e estamos avaliando baixar um pouco sua sedação”, relatou a doutora.

Mas, os melhores quadros são de Ximena Suárez e Erwin Tumirik. Os dois tripulantes que também conseguiram sobreviver à queda do avião Avro RJ85 “estão em condições muito boas e têm tido uma evolução boa”. Ana María González chegou a afirmar que Erwin Tumirik já tem chances de receber alta do hospital. Ambos são bolivianos.

Já sobre o zagueiro Neto e o jornalistas Rafael Henzel não se teve mais notícias porque ambos estão em outro hospital. De qualquer forma, a situação dos dois era estável e de evolução gradual de acordo com as últimas informações. Henzel inclusive já recebeu a visita de familiares e deve ser desentubado em breve. Enquanto isso, Neto, que ainda respira por aparelhos por causa de um trauma no tórax, vai deixar o hospital San Juan para seguir o tratamento no hospital San Jose por questões de estrutura.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.