Retrospectiva

Fifa estuda Mundial com 48 países; maranhenses são destaques em competições nacionais

Nossos esportistas continuaram nos enchendo de orgulho.
Imirante.com31/10/2016 às 16h24

Após o fim dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 Carlos Arthur Nuzman foi reeleito, pela sexta vez consecutiva, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Liderando a entidade desde 1995, ele foi reconduzido com 24 votos a favor, três abstenções, um voto contrário e um nulo.

Aos 74 anos de idade e há 21 anos como presidente da entidade, Nuzman terá como vice-presidente Paulo Wanderley Teixeira. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil.

No mundo do futebol, o Santos fez um acordo milionário e rescindiu contrato com o Rei Pelé.

Foto: Divulgação.

A disputa pelo título do Campeonato Brasileiro seguia acirrada, dentro e fora de campo. Palmeiras e Flamengo protagonizavam momentos de tensão. O G4 da competição nacional tornou-se G6 graças à nova formula de disputa da Libertadores.

Foto: Divulgação.

Fifa estuda ampliar número seleções em Copas do Mundo

Sob nova direção, a Federação Internacional de Futebol (FIFA) começou a estudar no mês de outubro a expansão de 32 para 48 seleções em mundiais. Outro fato importante foi o anúncio do fim da carreira do homem mais rápido do mundo.

Foto: Divulgação.

Após afirmar diversas vezes que se aposentaria depois do Mundial de Londres, Usain Bolt confirmou a informação.

Usain Bolt é o maior velocista da história do atletismo mundial. Foto: Divulgação.

Esportistas amadores são destaque em competições nacionais e internacionais

Nossos esportistas continuaram nos enchendo de orgulho, ganhando destaque em competições nacionais e internacionais. A natação maranhense deu provas, mais uma vez, de sua força. Os atletas do MAC/Nina convocados para a Seleção Brasileira Juvenil brilharam na disputa da Copa Pacífico 2016 de Natação, competição realizada em Santiago, no Chile. Ao todo, os maranhenses conquistaram oito medalhas, sendo 1 ouro, 3 pratas e 4 bronzes. Pouco depois, Júlia Nina e Carol Hertel entraram para a história da natação ao conquistar o título de Campeonato Brasileiro da modalidade.

Atletas maranhense brilharam em competição no Chile. Foto: Divulgação.

O Maranhão não tem apenas a melhor nadadora de maratonas aquáticas na categoria Juvenil do país. Na verdade, o Estado tem as duas melhores. Neste fim de semana, as atletas do MAC/Nina, Júlia Nina e Carol Hertel entraram para a história da modalidade ao conquistarem o título de campeãs brasileiras.

No atletismo, o Maranhense Davi Estrela brilhou no Campeonato Norte e Nordeste de Atletismo, realizado no último fim de semana, em Natal no Rio Grande do Norte. Com o tempo de 59 segundos, David conquistou o título de campeão nos 400 metros com barreiras. Além de dele, outros maranhenses brilharam ossos representantes terminaram em terceiro no quadro geral de medalhas com: 6 ouros, 7 pratas e 9 bronzes.

Foto: Divulgação.

No triátlhon, um título inédito para Shirley Orivane. A atleta do Maranhão sagrou-se campeã do Campeonato Brasileiro de Longa Distância de Triathlon na categoria Feminino 25-29 anos.

Shirley Orivane exibe troféu do Campeonato Brasileiro de Triathlon 2016.Foto: Divulgação.

O Sampaio continuava sua sina na Série B. Contra adversários diretos, o time maranhense não obteve bons resultados e continuava na última colocação do torneio nacional.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.