Campeonato Brasileiro

América Mineiro vence o Atlético-PR no Independência

Com a vitória em casa, o Coelho deixou a última posição do Campeonato Brasileiro.
Gazeta Esportiva24/10/2016 às 21h16

BELO HORIZONTE - O calor que fez durante todo o dia em Belo Horizonte foi refrescado pelo duelo entre América e Atlético-PR, na noite desta segunda-feira, no Independência, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em jogo morno, com nível técnico baixo, o Coelho buscou a vitória no fim da partida e, com gol de Eder Lima, o time mineiro entrega a lanterna do torneio nacional para o Santa Cruz.

As equipes tinham certa motivação em campo. O Furacão mais: lutava para se manter no G6 e sonha em disputar a Copa Libertadores em 2017. O Coelho, por sua vez, embora esteja com o pensamento na série B da temporada seguinte, sonhava em pelo menos largar a lanterna do torneio nacional. A vitória levou o alviverde de Minas para a 19ª posição, com 24 pontos. O Atlético cai uma posição, fica em sétimo, com 48, fora do sonhado G6, que agora abriga o Corinthians na sexta posição, com 49.

O triunfo do ex-lanterna da Série A ainda garantiu o líder do campeonato, o Palmeiras, ao menos na pré- Libertadores de 2017. Isso porque, a seis rodadas para o fim do torneio, o sétimo colocado Atlético-PR não consegue mais ultrapassar o Verdão, que soma 67 pontos, mesmo que vença todos os seus compromissos.

O jogo contou com equipes pouco inspiradas, sem criatividade. O América esperando mais em seu campo de defesa e descendo em velocidade, mas claramente com dificuldades no meio campo. O Atlético trabalhava a bola, estudava o jogo, trocava passes, mas tinha dificuldades de penetrar na defesa adversária, seja pelas pontas ou até nas tentativas pelo meio.

O Atlético-PR agora volta para Curitiba e espera, no próximo sábado, a visita do Cruzeiro. O América terá mais uma semana livre. A equipe recebe o São Paulo, no Independência, na próxima segunda-feira.

A visita do Atlético-PR não serviu apenas para o duelo com o Coelho. Nas arquibancadas do estádio Independência, o técnico Mano Menezes acompanhava atentamente todos os detalhes. Isso porque, no próximo fim de semana, o Cruzeiro viaja até Curitiba para jogar contra o Furacão, confronto da 33ª rodada, oportunidade que pode livrar a Raposa de uma vez por todas do risco de rebaixamento para série B.

O jogo

O América começou a partida sem a responsabilidade do resultado. Virtual rebaixado para a série B, a diretoria já foca suas atenções no planejamento para a próxima temporada. Até por isso, no meio de semana, o Coelho se movimentou nos bastidores, mudando alguns setores internos.

Enderson Moreira, confirmado para 2017, já observa os atletas que vão compor seu grupo nas competições do ano que vem. No duelo, já pensando em 2017, ficou claro que o América precisa de um armador. A equipe alviverde iniciou o confronto dependendo bastante das ligações diretas, algo que atrapalhava o Coelho, que não conseguia segurar a bola no ataque.

O Atlético-PR, por sua vez, tinha tranquilidade para trabalhar o jogo e buscar as melhores ações. A metade da partida, entretanto, apresentava a seguinte realidade: os donos da casa com pouca criatividade conseguiram apenas uma boa oportunidade, com defesa de Weverton, já os visitantes pensavam mais o duelo, mas também conseguiram criar apenas uma chegada, com fácil defesa de João Ricardo.

Aos 25, o América teve sua mais clara chance de abrir o placar. Com boa jogada pelo lado esquerdo, Nixon por pouco não alcançou o cruzamento de Danilo que levou bastante perigo.

O Atlético-PR demostrava capacidade de propor o jogo, mas se mostrava também um time previsível, com pouca criatividade, algo que incomodava o técnico Paulo Autuori.

Quando o primeiro tempo aproximava do fim, o América passou a tomar mais os espaços e alcançava com mais facilidade a meta adversária. Na maioria das vezes pela esquerda, com Danilo, o Coelho agredia, mas não finalizava.

Segundo tempo

A etapa complementar se mostrou parecida ao inicio do jogo, as equipes tinham pouca criatividade na criação de jogadas. O Coelho tinha uma postura mais defensiva, esperando o visitante em seu campo de defesa.

A metade do segundo tempo mostrava uma partida com poucas oportunidades, sem chances, uma duelo frio, de duas equipes que não conseguiam criar algo para a partida.

O melhor momento da etapa complementar ocorreu aos 35 minutos. O América conseguiu encaixar um bom contra-ataque, Juninho cruzou na área e Michael não conseguiu aproveitar a chance na pequena área. No rebote, Danilo finalizou por cima.

Após a entrada do atacante Michael o América cresceu de rendimento e teve, pelo menos, três chances para abrir o placar. E deu resultado: após cobrança de escanteio, Eder Lima aproveitou o vacilo da zaga e marcou o tento da vitória.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.