Campeonato Brasileiro

Figueirense recorre ao STJD para anular vitória do Palmeiras

A equipe catarinense alega irregularidade nos dois gols do Alviverde.
Gazeta Esportiva18/10/2016 às 19h04

FLORIANÓPOLIS - O Fluminense teve seu pedido acatado e o resultado do clássico contra o Flamengo foi suspenso. Com isso, o Rubro-Negro perdeu três preciosos pontos na briga pelo título brasileiro e agora seu rival pela conquista, o Palmeiras, também corre o risco de ter seus últimos três pontos anulados. À exemplo do Tricolor carioca, o Figueirense planeja recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva por conta da arbitragem no duelo do último domingo.

Segundo os dirigentes do Figueirense, o pênalti marcado para o Palmeiras, que resultou no primeiro gol dos visitantes, não existiu, além de uma irregularidade na cobrança de lateral que teve como consequência o segundo tento alviverde. Fora isso, os cartolas também reclamam de um suposto pênalti não marcado a favor da equipe catarinense.

“O psicológico dele estava totalmente abalado para fazer o que fez. Vejo a crônica toda falar que o Flamengo foi prejudicado, mas o grande prejudicado foi o Figueirense. Hoje estamos na zona de rebaixamento e o resultado era fundamental para nós. Lamento profundamente e acho que o campeonato brasileiro, infelizmente, é um campeonato que já está manchado”, disse o presidente Wilfredo Brillinger em entrevista à ESPN.

O mesmo órgão que poderá colaborar com o Figueirense e evitar o prejuízo da equipe por conta de supostos erros da arbitragem também poderá ser responsável por trazer ainda mais danos ao clube catarinense. Wilfredo Brillinger e Branco podem ser suspensos pelo STJD por proferirem duras críticas ao árbitro Igor Benevenuto após a partida contra o Palmeiras e aguardam notificação para saber qual será o desenrolar da história.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.