Participações

Ronaldinho deseja jogar mais uma temporada e descarta ser técnico

“Penso em voltar no próximo ano para terminar minha carreira", disse.
Gazeta Esportiva12/10/2016 às 12h10

ITÁLIA - De volta à Itália, desta vez para participar do amistoso Unidos pela Paz, promovido pelo Papa Francisco no Estádio Olímpico de Roma nesta quarta-feira (12), Ronaldinho Gaúcho deu uma entrevista ao jornal espanhol As e revelou seus planos para a carreira, descartando se tornar técnico.

O camisa 10 preferiu não se comparar a Francesco Totti, que, também, estará no jogo beneficente, e segue jogando em alto nível na Roma aos 40 anos. “Cada um tem a sua vida. Estou feliz de viver exatamente como vivi. Não me vejo (com 40 anos), quero seguir jogando. Ser treinador não é para mim, não gosto”, afirmou Ronaldinho.

“Penso em voltar no próximo ano para terminar minha carreira. Não sei onde, meu irmão está procurando e estamos conversando”, acrescentou o meio-campista ídolo de PSG, Barcelona, Milan, Atlético-MG, entre outros.

Um dos maiores ídolos do Barcelona, levando o clube catalão a seu segundo título europeu na história na temporada 2005/6, Ronaldinho também falou sobre a carreira de Neymar no clube, evitando comparar o novo craque brasileiro a si. “É um amigo que está fazendo história no mesmo clube que eu e que algum dia será o melhor do mundo. Vê-lo jogar com Iniesta e Messi e conseguir o que estão conseguindo, para mim é uma grande alegria”, pontuou.

Tendo deixado o clube blaugrana em 2008, Ronaldinho não se arrepende de ter rumado para o Milan, onde ficou dois anos. “Era o momento certo para sair, não mudaria nada. Fiz tudo que tinha que fazer e queria algo novo. Estar naquele Milan era fazer parte da história. Pude jogar com nomes como Kaká, Pirlo, Seedorf, Beckham, Maldini, Ibra. Foi fantástico”, admitiu o meia.

“Mestre” de Lionel Messi em seu começo no Barcelona, Ronaldinho não escondeu a preferência para o argentino na disputa pela Bola de Ouro, além de não ter se posicionado sobre qual ataque é melhor: Messi, Eto’o e Ronaldinho ou Messi, Neymar e Suarez. “Ambos conquistaram coisas enormes e se divertiram. Gosto dos dois”, completou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.