Tóquio 2020

Para Tóquio, Federação retira prova que rendeu bronze a Isaquias

Mudança ocorre para a entrada de provas femininas na Olimpíada de 2020.
Gazeta Esportiva25/08/2016 às 10h10

SÃO PAULO - O sonho de repetir as três medalhas dos Jogos Olímpicos do Rio em Tóqui 2020 não deverá acontecer para Isaquias Queiroz. Na manhã desta quinta-feira, a Federação Internacional de Canoagem retirou a prova que rendeu o bronze ao brasileiro, os 200m C1, de seu calendário olímpico para as próximas Olimpíadas.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a mudança ocorre para duas provas femininas serem colocadas na programação dos Jogos Olímpicos – outra prova masculina além dos 200m C1 também será retirada.

Em entrevista para o jornal paulista, o técnico de Isaquias se mostrou insatisfeito com a decisão do órgão máximo da canoagem. “Não gosto porque é uma decisão injusta com os velocistas. Podiam ter ao menos incluído uma prova de 500m. Desse jeito matam uma geração de velocistas. Uma aposentadoria por decreto”, colocou o espanhol Jesus Morlán.

No Rio de Janeiro, o jovem de 22 anos conquistou o bronze na prova de arranque e duas pratas nos 1.000m C1 e C2 – competições de resistência. Com a decisão, o brasileiro irá parar de competir os 200m nas etapas da Copa do Mundo, focando seus treinamentos agora nos 500 e 1.000m.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.