Rio 2016

Brasil perde para a China no tie-break, e sonho do tri acaba no Rio 2016

As chinesas garantiram vaga no confronto das semifinais.
Gazeta Esportiva17/08/2016 às 05h56

RIO DE JANEIRO - Acabou o sonho do tricampeonato olímpico para a Seleção Brasileira feminina de vôlei. Na noite desta terça-feira, a equipe nacional não teve a mesma facilidade das outras partidas e acabou eliminada dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Enfrentando a China, a equipe saiu vencendo com autoridade, mas relaxou no confronto e cedeu a virada para as adversárias, que fecharam a partida por 3 sets a 2, com parciais de 15/25, 25/23, 25/22, 22/25 e 15/13.

Com o resultado, as chinesas garantiram vaga no confronto das semifinais, fase na qual enfrentam a Holanda. O duelo com a seleção laranja será realizado na próxima quinta-feira. Já a geração bicampeã da competição – Pequim 2008 e Londres 2012 – deverá passar por uma renovação no ciclo olímpico para Tóquio 2020.

A chinesa Ting Zhu, de 1,95m, foi a maior pontuadora do embate, com 28 tentos. Pelo lado brasileiro, Fernanda Garay foi a melhor, com 24. Natália e Sheilla também merecem destaque, já que marcaram 19 e 18 pontos, respectivamente.

O jogo

Para delírio do publico no Maracanãzinho, o time verde e amarelo foi arrasador no primeiro set. Mesmo levando o primeiro ponto do encontro, viraram e não foram ultrapassadas durante a parcial. Melhor dizendo, atropelaram as adversárias, abriram incríveis 21/10 e fecharam sem dificuldade alguma por 25/15.

Já no segundo set, ao contrário do primeiro, a equipe comandada por José Roberto Guimarães foi irreconhecível e começou a sofrer com problemas de desatenção. Dividindo pontos no primeiro momento da parcial, as brasileiras chegaram a abrir 11/6, mas acabaram relaxando e deram espaço para o crescimento chinês. Seguindo na frente até o final, a falta de atenção acabou falando mais alto e o Brasil levou a virada quando a partida estava 23/23 e, sem conseguir reagir, viu as adversárias fecharem por 25/23.

Com o país-sede entrando mais ligado no duelo, mas estando diante de uma China que cresceu na partida, o terceiro set acabou sendo marcado pelo equilíbrio. No entanto, mesmo sem nenhuma das oponentes conseguir liderar por uma grande vantagem, as chinesas acabaram crescendo quando a parcial se encaminhava para o final, abriram 23/19 e terminaram com vitória por 25/22.

Testando a emoção da torcida que lotava o Maracanãzinho, o quarto set manteve o equilíbrio entre as equipes, mas sempre com o time nacional buscando as chinesas no placar. Na parte final da parcial, porém, as brasileiras assumiram a dianteira muito em função da melhora do bloqueio e da ponteira Natália, que vinha apagada no jogo. Assim, o Brasil fechou o quarto set com 25/22.

No tie-break, o equilíbrio se fez ainda mais presente. Ponto a ponto, as equipes não conseguiam desgarrar no placar. Até que a China, explorando muito a gigante Ting Zhu, abriu 9/7. A Seleção até conseguiu igualar o marcador em duas ocasiões, mas as asiáticas voltaram a assumir à frente e fecharam o duelo em 15/13, silenciando o lotado Maracanãzinho.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.