Série B

Fora de casa, Atlético-GO segura empate com o Paysandu

O Dragão chegou aos 22 pontos, enquanto o Papão fez o seu 16º ponto.
Gazeta Esportiva24/06/2016 às 22h11

BELÉM - Pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, o Atlético-GO visitou o Paysandu e não saiu do 0 a 0. Em partida realizada no estádio Curuzu, na noite desta sexta-feira, após um primeiro tempo morno, o Papão contou com a expulsão de um dos adversários para emplacar uma série de boas jogadas no segundo tempo. No entanto, não reverteu as oportunidades em gol e amargou um empate dentro de casa.

A primeira metade da partida foi muito truncada, ambos os times apresentavam muita dificuldade na criação e só os mandantes conseguiam desequilibrar com algumas boas jogadas de bola aérea, mas sem efetividade. No fim da primeira etapa, o time goiano se complicou, após Gilsinho ser expulso direto por reclamação. Com um a mais, os paraenses foram para cima, mas conseguiram somente consagrar o goleiro Marcos, que fez ótimas defesas e garantiu o ponto aos rubro-negros.

Com o resultado, o Dragão, que recebe o Criciúma, na próxima segunda-feira, dorme no segundo lugar com 22 pontos e vão precisar torcer para que o Ceará não vença o Náutico, neste sábado. Já o Papão, que também joga em Goiânia, diante do Goiás, na próxima terça, se manteve no meio da tabela, com 16 pontos.

Começo intenso dos donos da casa, que, logo no primeiro minuto, já chegaram bem com chute de longe defendido por Marcos e Leandro Cearense quase conseguindo pegar o rebote. Na sequência, Lucas arranjou bom cruzamento, mas cabeceou para fora.

Aos três minutos, Rafael Costa cobrou falta com perigo e quase abriu o placar para o Papão. Depois dessa pressão inicial, o jogo ficou muito truncado, com os times tendo muita dificuldade para emplacar boas investidas.

A partida só voltou a esquentar quando o Rubro-negro teve sua primeira chance clara; aos 31 minutos, Bambu acionou Júnior Viçosa livre, que furou e desperdiçou. Os visitantes voltaram a apresentar perigo, aos 40 minutos, quando Magno Cruz puxou cruzamento, mas tocou muito atrás para Caíque, que mesmo se esforçando para chegar na bola, acabou mandando para fora.

Mesmo com as poucas chances, o lance capital do primeiro tempo foi, sem dúvida a expulsão de Gilsinho, que reclamou de uma falta clara não marcada pelo árbitro e levou o vermelho direto.

Como tinha a vantagem de jogar com um a mais, o Paysandu começou bem a segunda etapa; aos seis minutos Edson Ratinho fez boa jogada pelo lado direito, entrou na área e chutou cruzado, para boa defesa de Marcos. Aos 16 minutos, Lino cortou cruzamento e quase mandou para a própria meta.

O técnico Gilmar Dal Pozzo colocou mais dois atacante e daí em diante só deu Papão. Aos 20 minutos, Leandro Cearense escorou de costas e a bola quase entrou. Aos 24, Rafael Costa bateu bela falta rasteira e obrigou Marcos a fazer uma defesa incrível. No rebote, o goleiro atleticano que estava em noite inspirada, salvou o chute à queima roupa. Depois disso, os mandantes não conseguiam ser mais incisivos, apesar de algumas ligações diretas. O Dragão mostrou muita organização na defesa e conseguiu segurar o ponto fora de casa; 0 a 0 em Belém.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.