Campeonato Carioca

Vasco vence Boavista e assume liderança da Taça Guanabara

Com a vitória em Cariacica, o Cruz-maltino chegou aos seis pontos.
Gazeta Esportiva19/03/2016 às 23h35

CARIACICA - Com um gol de Marcelo Mattos, no primeiro tempo, o Vasco derrotou o Boavista por 1 a 0, em partida disputada na tarde deste sábado, no estádio Kléber Andrade, no Espírito Santo. O resultado fez a equipe de São Januário assumir a liderança da Taça Guanabara com seis pontos somados. O Boavista segue com três pontos ganhos, na quarta colocação, mas deve ser superado na classificação com os resultados dos jogos deste domingo.

Apoiado por uma grande e entusiasmada torcida, o Vasco foi superior durante o primeiro tempo e poderia ter ampliado a vantagem. Na etapa final, o time dirigido por Jorginho caiu de produção e só não sofreu o gol do empate, porque o Boavista mostrou muita disposição e pouca inspiração.

Na próxima rodada, o Vasco vai enfrentar o Botafogo, em São Januário. O Boavista vai encarar o Fluminense, nos Los Larios, em Duque de Caxias.

O jogo

Diante de um público muito grande, o Vasco começou a partida no ataque, e quase que criou a primeira oportunidade no primeiro minuto, numa trapalhada do goleiro Vinicius que saiu jogando errado. Aos dois minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Luan cabeceou com muito perigo. No minuto seguinte, Jorge Henrique foi lançado em velocidade, Vinicius deixou o gol e o atacante cruzmaltino se jogou para forçar a marcação de um pênalti, mas o árbitro não caiu na “malandragem” do atleta.

O time dirigido por Jorginho seguiu com o controle da partida, enquanto o Boavista apenas tentava se defender. Aos nove minutos, novamente o zagueiro Luan apareceu no ataque para bater forte e obrigar Vinicius a praticar outra boa defesa.

O Vasco não deixava o Boavista se organizar e Nenê, mesmo marcado, fazia o time jogar com velocidade e objetividade. Aos 13 minutos, depois de boa jogada, o meia cruzmaltino fez ótimo lançamento para Jorge Henrique que desperdiçou a jogada.

O Boavista atacou pela primeira vez, aos 22 minutos, quando Matheus Paraná recebeu na esquerda, se livrou da marcação e bateu forte. Martín Silva defendeu em dois tempos. Aos 24 minutos, o Vasco marcou o primeiro gol. Nenê bateu escanteio, Julio dos Santos desviou e Marcelo Mattos, na pequena área, cabeceou para colocar nas redes do goleiro Vinícius.

Mesmo em vantagem, o time de São Januário manteve a pressão, dando trabalho ao goleiro Vinícius que teve que aparecer bem aos 27 minutos para impedir que um cruzamento de Nenê chegasse ao atacante Thalles.

A equipe de Saquarema concentrava as ações ofensivas no lado esquerdo, o que facilitava a marcação do adversário. O Boavista sentia falta do atacante Leandrão, lesionado, e quase não dava trabalho aos zagueiros vascaínos.

Depois dos 30 minutos, o Vasco reduziu bastante o ritmo, mostrando mais preocupação em administrar o resultado do que criar situações para marcar o segundo gol.

Só aos 41 minutos é que a equipe cruzmaltina voltou a ameaçar quando Madson recebeu ótimo passe de Nenê e cruzou para Jorge Henrique, mas o atacante não conseguiu concluir a jogada. Logo depois foi a vez de Jorge Henrique cruzar para Thalles, mas o goleirão se antecipou e acabou com o perigo.

O Vasco voltou com muita disposição no segundo tempo e, aos quatro minutos, Rodrigo bateu falta com violência e Vinicius espalmou para escanteio. Na cobrança, o guarda-redes voltou a aparecer bem para aliviar o perigo.

O Boavista trocou o volante Thiago Silva pelo atacante Reinaldo e tentou adiantar seus jogadores do meio-campo para pressionar, mas o time não conseguia se acertar nas jogadas ofensivas. Só aos 14 minutos é que o time dirigido por Rodrigo Beckham chegou com perigo. Paulo Henrique fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro. O zagueiro Luan tentou cortar e quase colocou a bola nas redes de Martín Silva, mas se perdeu pela linha de fundo.

O lance fez o Boavista ficar mais motivado. O time de Saquarema passou a marcar de forma adiantada, para tentar chegar na área cruzmaltina. O Vasco mostrava pouca agressividade e Nenê, muito marcado, não escondia sua irritação, discutindo constantemente com os adversários.

Insatisfeito com o rendimento da equipe, o técnico Jorginho colocou o volante Diguinho e o atacante Caio Monteiro com o objetivo de recobrar o controle da partida. Aos 30 minutos, Thalles recebeu na entrada da área, girou e chutou rasteiro. A bola desviou no zagueiro Victor e quase enganou o goleiro do Boavista.

Aos 42 minutos, o Vasco perdeu boa chance quando Caio Monteiro, que fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro, mas Nenê chegou atrasado e desperdiçou a oportunidade. Logo depois, Madson perdeu uma oportunidade incrível ao receber, livre de marcação, e chutar para fora, para desespero da torcida e do técnico Jorginho.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.