Primeira Liga

América e Atlético empatam em clássico mineiro no Horto

O Coelho depende de uma combinação de resultados para avançar na Primeira Liga.
Gazeta Esportiva02/03/2016 às 23h51

BELO HORIZONTE - No mesmo jogo em que comemorou um golaço do meio-campo, marcado pelo meia Rafael Bastos, o América-MG pode reclamar da falta sorte no clássico contra os reservas do Atlético-MG, nesta quarta-feira. Diante do rival, já eliminado da Primeira Liga, o Coelho dominou quase toda a partida e criou inúmeras chances, porém acabou ficando no empate por 1 a 1, com o Galo, resultado este que diminui, e muito, as possibilidade de classificação do time americano na competição interestadual.

Pelo lado do Atlético-MG, ficou destacada a evolução no segundo tempo, após uma primeira etapa muito ruim. Mais acertada, a equipe alvinegra equilibrou a partida e até saiu na frente com Dátolo, na metade do segundo tempo, contudo, o gol do América-MG, seguido da expulsão de Tiago, complicou as chances de o Galo conseguir a virada.

Com o resultado, a tendência é que ambas as equipes morram abraçadas na Primeira Liga. O América-MG ainda não está eliminado, porém, necessita de uma combinação de placares bastante improvável para avançar às semifinais.

O Jogo

Mais motivado para a partida, o América-MG foi logo desperdiçando duas chances claríssimas no começo do jogo com Bruno Sávio, que mandou para fora sem goleiro, e com Rafael Bastos que, de frente para o gol, não conseguiu superar o goleiro Giovanni.

As oportunidades perdidas, contudo, não abalaram o Coelho, que foi soberano no primeiro tempo. Acuado na defesa, o Galo dava sinais de desentrosamento e, mesmo mostrando, pouca ameaçou no ataque, tanto que, apenas no chute desviado de Thiago Ribeiro, o Atlético-MG levou perigo.

Diferentemente do rival, o América-MG contabilizou outras boas chances para, principalmente em jogadas pelo lado direito com Osman, porém, em praticamente todas as jogadas, faltou à equipe americana um pouco sorte nos arremates e também a presença de um “pé artilheiro” em vários cruzamentos na área para abrir o placar.

Ainda no final, após uma blitz americana, o América-MG quase marcou. Osman cruzou e a bola passou na frente de Tony, porém o volante retomou a posse e rolou para Bruno Sávio, que carimbou a trave. A bola ainda caminhou próximo à linha antes ser isolada pela zaga atleticana.

Na volta do intervalo, o Atlético-MG se acertou no sistema defensivo, e a partida ficou mais equilibrada, tanto que, no começo do segundo tempo, o Galo perdeu boa chance com Júnior Urso, enquanto que Bruno Sávio, em belo jogada individual, desperdiçou mais uma oportunidade na partida.

Apesar do jogo parelho, o Galo conseguiu abrir o placar aos 18 minutos. Em cobrança curta de escanteio, Dátolo soltou o pé, e a finalização do argentino acabou desviando na defesa, traindo o goleiro João Ricardo.

Após o gol atleticano, Patric quase fez o segundo gol, em chute de fora da área. O lance faria falta ao Galo, já que, aos 25 minutos, o goleiro Giovanni saiu jogando errado e deu a bola nos pés de Rafael Bastos que, próximo da meia lua, mandou para o fundo das redes, marcando um golaço.

Embalado pelo gol de placa e pelo empate na partida, o América-MG retomou o domínio do primeiro tempo, e Bruno Sávio acabou perdendo mais uma chance na partida. A situação para o América-MG melhorou aos 33 minutos, quando o zagueiro Tiago recebeu o segundo cartão amarelos e foi expulso.

Com a superioridade numérica, o América-MG foi com tudo para frente e criou outras oportunidades para marcar. A sorte, contudo, foi para o lado do Coelho no final, mas por outro motivo. Aos 39, Eduardo ficou cara a cara com João Ricardo, que salvou o time americano.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.