Campeonato Carioca

Sassá marca e dá a vitória ao Botafogo sobre Cabofriense

Time alvinegro chegou aos 28 pontos no Campeonato Carioca.
Gazeta Esportiva22/03/2015 às 18h38

MACAÉ - O Botafogo derrotou a Cabofriense por 1 a 0, na tarde deste domingo, no Moacyrzão,e assumiu a liderança do Campeonato Carioca. O Alvinegro chegou a 28 pontos ganhos e abriu dois de diferença para Madureira e Vasco,embora o time de São Januário tenha um jogo a menos, uma vez que enfrentará o Flamengo ainda neste domingo. O atacante Sassá que entrou no intervalo marcou o único gol da partida. A Cabofriense segue com oito pontos ganhos e ocupa a 11ª posição, na classificação.

O Botafogo fez um primeiro tempo irregular e só não saiu derrotado por causa da grande atuação do goleiro Renan que substituiu Jefferson, convocado para a seleção brasileira. Renan não jogava há dez meses,mas mostrou estar em grande forma. O goleiro fez, pelo menos, cinco defesas de grande dificuldade. Na segunda etapa, a equipe alvinegra subiu de produção e conseguiu garantir a vitória, apesar de ter atuado os últimos 15 minutos com dez jogadores porque Sassá sofreu uma lesão muscular e deixou o campo.

Na próxima rodada, a Cabofriense vai enfrentar o Fluminense, no Maracanã. Já o Botafogo vai encarar o Barra Mansa no Estádio da Cidadania.

O jogo

O Botafogo foi surpreendido pela agressividade da Cabofriense que, antes do primeiro minuto, já havia exigido grande defesa de Renan, em chute de Arthur Faria. E o substituto de Jefferson voltou a brilhar. Aos dois minutos, o goleiro se esticou para desviar um chute de Gilcimar e depois dividiu com o atacante que tentava aproveitar o rebote. As defesas de Renan foram muito festejadas pela torcida alvinegra, que gritava seu nome.

O Botafogo deu a resposta aos três minutos em lançamento para a área que confundiu a zaga, mas o goleiro Rafael conseguiu fazer a defesa.

Depois desse começo alucinante, a partida entrou em ritmo mais calmo, embora a Cabofriense continuasse mais agressiva. O Botafogo não conseguia se organizar em campo e Jobson, muito individualista, não dava sequência às jogadas, irritando seus companheiros de ataque. Aos 16 minutos, o time dirigido por Renê Simões criou a sua primeira jogada de perigo. Jobson arriscou da entrada da área e a bola passou bem perto da trave direita do goleiro Rafael.

Depois do tempo técnico, o Alvinegro de General Severiano tentou se mostrar mais agressivo, mas a Cabofriense continuava explorando os lançamentos para Gilcimar, que dava trabalho aos zagueiros botafoguenses. Aos 29, Gilberto experimentou e mandou a bola para fora.

Com 34 minutos, Tomas recebeu na intermediária e mandou a bomba. A bola tocou no travessão e saiu para frustração da torcida alvinegra. Aos 41 minutos, novamente o goleiro Renan apareceu em grande estilo para salvar o Botafogo em cabeçada de Arthur e, na sequência, em chute de Gilcimar. E novamente a torcida gritou seu nome.

O Botafogo voltou com o atacante Sassá no lugar do meia Tomas. E Sassá começou assustando a defesa da Cabofriense com um chute forte que passou perto do gol defendido por Rafael. Aos dois minutos, Tássio foi lançado em velocidade na entrada da área e chutou forte,mas a bola passou longe do gol. Aos seis minutos, Jobson recebeu lançamento e conseguiu colocar a bola nas redes, mas a arbitragem, de forma acertada, marcou impedimento do atacante.

O Botafogo jogava bem melhor do que na etapa inicial e obrigava a Cabofriense a se concentrar mais no setor defensivo. Com Sassá e Jobson abertos pelas extremas, o Botafogo criava mais dificuldades para a defesa adversária,mas Jobson continuava desperdiçando as jogadas por excesso de individualismo.

Com 21 minutos de jogo, o Botafogo marcou o gol da vitória. Sassá foi lançado na corrida, ganhou da zaga na corrida e chutou forte no ângulo direito, sem qualquer chance de defesa para Rafael. Aos 35, o atacante sofreu um estiramento na perna esquerda e foi obrigado a deixar o campo. Como o técnico Renê Simões já tinha efetuado as três substituições, o Botafogo ficou com dez jogadores até o final da partida. Aos 42, Jobson foi derrubado por Leandro Souza na entrada da área.Gegê bateu por cima do travessão, no último lance importante do jogo.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.