Edílson tenta se explicar e se complica no Vasco

Agência Placar 05/08/2006 às 01h03

RIO - O atacante Edílson quis explicar a sua real situação no Vasco. Mas acabou se enrolando em mais uma polêmica, deixando claro o seu desentendimento com o treinador Renato Gaúcho. Fora da partida contra o Paraná pelo Campeonato Brasileiro, o jogador disse que sua ausência nada tem a ver com os salários atrasados.

- Não deixaria de treinar ou jogar por causa disso. Quem me conhece sabe que esse não é o meu perfil. Eu preferi fazer um comentário com o preparador físico e disse que não estava jogando 100% - disse o atacante.

O Capetinha admitiu ter apenas uma relação profissional com o técnico Renato Gaúcho. Ele lembrou que são poucos os amigos feitos no futebol e deixou claro possuir apenas um treinador com quem tem uma liberdade fora do ambiente de trabalho.

- Com o Renato, não tenho uma relação de sair, perguntar como vai a família, estas coisas. Amigos no futebol, são poucos. O único treinador que tenho esta intimidade é o Oswaldo de Oliveira que freqüenta a minha casa e vice-versa - disse.

Edílson afirmou que com ele as situações tomam uma proporção ainda maior. O atacante deixou claro que quando estiver nas suas melhores condições, poderá ser cobrado.

- Quando se fala de mim, as coisas tomam outro rumo. Sou um ser humano como qualquer outro, também tenho problemas particulares e, hoje, tenho uma cirurgia para corrigir um problema que tenho de canal. Depois disto, podem me cobrar - explicou.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.