Cruzeiro reclama do árbitro após empate com o Paraná

FUTBrasil 04/10/2002 às 17h36

O Cruzeiro chegou à zona de classificação do Campeonato Brasileiro, ocupando a sétima posição após o empate por 1 a 1 com o Paraná, em Curitiba, mas os dirigentes e comissão técnica estão certos de que o resultado poderia ter sido melhor se não fosse o árbitro Paulo César de Oliveira.

A reclamação principal dos cruzeirenses é sobre um pênalti sofrido por Joãozinho aos 39 minutos do segundo tempo e não assinalado pelo juiz. Para o vice-presidente do clube, Alvimar Perrella, não foi o primeiro erro de Paulo César contra a Raposa.

"Esse pênalti no Joãozinho foi escandaloso, na cara dele. Não sei se ele foi desonesto ou mal-intencionado, mas ele já vem errando contra o Cruzeiro sistematicamente. Ele pipocou. Se o jogo fosse no Mineirão, teria dado o pênalti", disse.

O técnico Vanderlei Luxemburgo também lamentou o fato de Paulo César não ter marcado o pênalti, dizendo que ele "se equivocou, mas é um grande juiz".

Para a partida da próxima quarta, contra o Vitória, ele terá a possibilidade de repetir o mesmo time pelo quinto jogo consecutivo, já que mais uma vez não tem problemas de contusão ou suspensão.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.