Liga de Basquete Feminino

Reunião virtual reuniu dirigentes de 19 equipes do país nesta segunda

Em 2019, ano da última edição, a competição envolveu dez equipes de cinco estados do Brasil e terminou com o título do Sampaio Basquete (MA), o segundo da equipe na história da Liga.

Imirante Esporte, com informações da LBF

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h05
Sampaio Basquete foi o último time a conquistar o título nacional, em 2019.
Sampaio Basquete foi o último time a conquistar o título nacional, em 2019. (Foto: Matheus Marques / Arquivo LBF)

BRASIL - Representantes de dezenove equipes participaram nesta segunda-feira (30), da reunião virtual que apresentou o calendário e as condições de disputa para a edição 2021 da Liga de Basquete Feminino.

Além dos oito clubes que disputariam a competição em 2020 – cancelada por conta da pandemia de covid-19 -, outras onze agremiações de sete estados, mais o Distrito Federal – manifestaram interesse em participar da próxima temporada. Entre elas, nomes como Aeroclube (RN), Franca (SP), Flamengo (RJ) e equipes que já disputaram a LBF no passado, como o campeão de 2013 Sport Recife (PE), BAX Catanduva (SP) e Basquete Vizinhança (DF) – veja lista completa ao final do texto.

A competição está prevista para acontecer entre 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e 29 de agosto de 2021, data do eventual jogo 5 das finais. O prazo de pré-inscrição das agremiações vai até 15 de janeiro. Já o anúncio oficial dos participantes e a divulgação da tabela de jogos da LBF 2021 estão previstos para fevereiro.

Murilo Dias, presidente do Sampaio Basquete, último campeão da LBF, destaca o planejamento da equipe para defender o título.

“Assim como nos anos anteriores, temos a expectativa de montar uma equipe forte e competitiva, com a ajuda do Governo do Maranhão e da Equatorial, para trazer o título mais uma vez para o nosso estado. Temos uma torcida apaixonada e esperamos que, na próxima edição, nós possamos contar novamente com a presença dela no ginásio, quando tudo isso tiver passado”, destaca.

Já para Natalia Burian, gestora do BAX Catanduva, a expectativa é grande pelo retorno da cidade-feitiço à principal competição da modalidade no país.

“Estamos bem adiantados no assunto LBF 2021. Já renovamos alguns patrocínios e também temos a lei do incentivo para nos dar um suporte durante o próximo ano. Estamos fazendo nosso planejamento e as expectativas são grandes para a possível volta da nossa equipe a uma competição de tanta visibilidade, como a LBF “, comenta a dirigente.

Em 2019, ano da última edição, a competição envolveu dez equipes de cinco estados do Brasil e terminou com o título do Sampaio Basquete (MA), o segundo da equipe na história da Liga. Como resultado do crescimento obtido nos últimos anos, a LBF conta com 100% das partidas transmitidas e atrações como o troféu de MVP da Partida, o LBF Nas Escolas e as mascotes das equipes.

Confira as equipes que participaram da reunião de planejamento da LBF 2021

ADRM Maringá-PR

Aeroclube-RN

APVE Londrina-PR

Basquete Clube Vizinhança-DF

BAX Catanduva-SP

Blumenau-SC

Caxias do Sul-RS

FEAC/Franca-SP

Flamengo-RJ

Foz Basquete-PR

Ituano Basquete-SP

Pró-Esporte/Sorocaba-SP

São José-SC

Santo André/Apaba-SP

Sampaio Basquete-MA

SESI Araraquara-SP

Sodiê Doces/LSB-RJ

Sport Recife-PE

Vera Cruz Campinas-SP

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.