Campeonato Maranhense

Eduardo Alves acredita no título do Cordino: "não somos azarões"

Ao comentar a derrota para o Sampaio, o camisa 1 criticou a organização do Estadual.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte15/06/2017 às 22h05

SÃO LUÍS - Dono da vantagem do empate no placar agregado da final do Campeonato Maranhense, o Cordino sofreu, na tarde desta quinta-feira (15), um duro golpe na luta pelo inédito título estadual. Com a derrota por 2 a 1 para o Sampaio Corrêa no Estádio Castelão, a Onça de Barra do Corda precisa agora de uma vitória na segunda partida da decisão para ficar com a taça.

Em entrevista à rádio Mirante AM, o goleiro Eduardo Alves exaltou a valentia do Cordino, que perdeu parte do elenco na paralisação do Estadual, teve quatro jogadores suspensos e foi para o primeiro jogo da final com apenas 14 atletas. O camisa 1 também criticou a transferência da final do Estadual para Imperatriz, já que o Estádio Leandrão não tem a capacidade mínima exigida pela Federação Maranhense de Futebol.

“É difícil. Nós viemos com 14 jogadores, sofremos gol com 50 minutos. Nós trabalhamos muito, e no meio dessa dificuldade, complicaram o nosso trabalho. Tem que rever o futebol brasileiro, arbitragem, federação. Não podem estragar um trabalho tão bonito que nós estamos fazendo. Vencemos o primeiro turno, fomos para a final do segundo turno, não somos azarões da competição, não é por acaso, chegamos com mérito e qualidade. Agora, vamos buscar essa vitória simples, seja na nossa casa ou em Imperatriz. Vamos trabalhar e buscar esse título”, afirmou Eduardo Alves.

O segundo jogo da final entre Cordino e Sampaio Corrêa será na próxima quinta-feira (22), às 20h15, no Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz. Antes disso, neste domingo (18), a Onça encara o Altos (PI), no Estádio Leandrão, em Barra do Corda, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro Série D.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.