Pesquisa

Especialista comenta importância de fóssil de dinossauro achado no Maranhão

Ossos do animal gigante foram descobertos durante escavação no município de Davinópolis.
Imirante.com08/10/2021 às 07h43
Fóssil de dinossauro descoberto em Davinópolis. Foto: Divulgação/Brado.

DAVINÓPOLIS – Após a descoberta de um fóssil de dinossauro gigante durante uma escavação para a construção de uma ferrovia no município de Davinópolis, no Maranhão, um especialista explica o que representa este achado.

Para o professor e paleontólogo Elver Luiz Mayer, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), as condições em que o fóssil foi encontrado podem indicar importantes informações sobre o animal, que pode ser de uma espécie ainda não conhecida pelos pesquisadores.

Leia mais:

Fóssil de dinossauro é encontrado durante construção de terminal ferroviário no Maranhão

“Os fósseis encontrados representam ossos de diferentes partes do corpo de um dinossauro. Alguns são grandes, como os ossos dos membros e outros, menores, como as vértebras, que são ossos da coluna. Além disso, temos encontrado algumas costelas e também ossos menores ainda, que são das mãos e dos pés desse animal. Nenhum deles ‘tá’ 100% completo mas, as partes que estão preservadas têm informações fundamentais pra gente saber se se trata de uma espécie já conhecida pra Ciência ou uma espécie nova”, relatou.

Novos estudos, ainda segundo Mayer, podem revelar mais sobre a história dos dinossauros no Brasil. “A importância dessa descoberta pra região consiste no fato de que esse é o primeiro registro de dinossauro naquela área. Com isso, a gente atesta um grande potencial para novos estudos e que vão ajudar a contar a história desses animais fabulosos e gigantescos que viveram no território que a gente conhece como Brasil há mais de 100 milhões de anos”, destacou.

Em meio ao material encontrado estão um fêmur de mais de 1,5 metro de comprimento, demais ossos longos, como uma possível tíbia, pés e mãos, diversas costelas e vértebras.

A escavação e coleta foram realizadas pelo professor para fins didáticos e científicos, além disso, todo o processo legal de documentação do achado foi realizado.

Robson Almeida, que é gerente Executivo de Operações da Brado, empresa responsável pela construção do terminal em Davinópolis, falou sobre a descoberta do fóssil incomum. “Para nós da Brado Logística é um prazer e satisfação muito grande poder contribuir de forma correta, de forma direta com a história do Brasil e do município”, acrescentou.

Como a região não conta com registros anteriores desse tipo de fóssil, todas as medidas de segurança com foco na preservação dos itens foram tomadas e acompanhadas por especialistas. O achado foi em abril, e a retirada dos fósseis aconteceu no mês de junho.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.