Em Davinópolis

Vistoria do MP constata quantidade insuficiente de máscaras para uso no presídio de Davinópolis

A unidade está superlotada com 163 detentos, sendo destes 34 mulheres.
Imirante.com / Imperatriz13/05/2020 às 11h15

DAVINÓPOLIS – O Ministério Público Estadual constatou, em vistoria virtual à Unidade Prisional de Davinópolis, que a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) não enviou máscaras suficientes para todos os agentes e para nenhum preso. A unidade está superlotada com 163 detentos, sendo destes 34 mulheres.

Na visita realizada na última sexta-feira (8), por vídeo-chamada, o promotor da 5ª Promotoria de Justiça Criminal de Imperatriz, Domingos Eduardo da Silva, constatou que o quadro de servidores é formado por 45 profissionais, entre agentes, auxiliares e equipe técnica. E que a unidade já recebeu o equipamento para visita on-line, mas, ainda, não está sendo usado no presidio que não em preso ou servidor com Covid-19.

Recentemente o Ministério Público do Maranhão também participou da criação de uma comissão de monitoramento, composto pelo MP-MA, Defensoria Pública e Judiciário, para acompanhar as medidas que estão sendo adotadas nos presídios locais.

Além do promotor Domingos Eduardo da Silva, também, participam da comissão a promotora de justiça criminal, Raquel Chaves Duarte Sales, e o promotor de justiça da área da Infância e Juventude, Alenilton Santos.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.