Morte de prefeito de Davinópolis

Caso Ivanildo: Polícia pede conversão das prisões temporárias em preventivas

Dois dos oito suspeitos de envolvimento no assassinato do prefeito de Davinópolis foram colocados em liberdade.
Tátyna Viana/Imirante.com09/01/2019 às 14h33
Caso Ivanildo: Polícia pede conversão das prisões temporárias em preventivasFoto: Divulgação

DAVINÓPOLIS - José Rubem Firmo, que era vice-prefeito de Davinópolis e assumiu o cargo após a morte de Ivanildo Paiva, prestou depoimento ontem (8) e continua preso temporariamente desde 31 de dezembro, além de outros cinco suspeitos de participação no crime. A polícia não tem dúvida de que Rubem Firmo é o mandante do crime e já fez um pedido de conversão das prisões temporárias em preventivas, mas ainda aguarda a resposta da Justiça. Para o delegado Praxísteles Martins o caso está elucidado.

Saiba mais sobre a morte do prefeito Ivanildo Paiva.

Documentos e anotações que ligam o ex-prefeito aos executores do crime foram encontrados pelos policiais durante uma busca realizada na casa dele. Apesar das provas, ele nega envolvimento no assassinato.

Dois dos oito suspeitos de envolvimento na morte foram colocados em liberdade. Para a polícia, Jean Dearles dos Santos Neres e Carlos Ramires Lima não tiveram participação direta no crime. A investigação aponta que Jean foi convidado mas não teria aceitado. Já Carlos Ramires, o “Léo”, teria emprestado o revólver calibre 38 para um dos executores mas não sabia para que ele seria usado.

Permanecem presos os PMs Francisco de Assis Bezerra Soares, o “Tita”, e Willame Nascimento Silva, que segundo a polícia foram os executores, o mecânico José Denilton Feitosa, o “Boca Rica” , o motorista Douglas Silva, que teria cedido o carro para o crime, e o empresário José Antônio Messias, que forneceu uma quantia em dinheiro para a execução do prefeito.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2018 - Todos os direitos reservados.