Crime

Animais vítimas de maus-tratos são resgatados pela polícia em Colinas

Nove cachorros foram resgatados; aves silvestres mantidas em cativeiro também foram encontradas no cativeiro.
Imirante.com, com informações da Polícia Civil24/07/2020 às 13h24
Cachorros resgatados foram entregues à ONG que apresentou a denúncia e eles ficarão em abrigo próprio aguardando destinação posterior. (Foto: divulgação / Polícia Civil)

COLINAS - Nove cachorros foram resgatados na manhã da última quinta-feira (23), vítimas de maus-tratos e privação alimentar, no bairro Trizidela, em Colinas, distante 441 km de São Luís. A operação de resgate foi coordenada pela Polícia Civil em parceria com a Polícia Militar.

Segundo informações da polícia, após receber denúncia prestada por uma ONG local e pela vizinhança, foi deflagrada operação para resgate dos animais. Logo na chegada, foi possível observar que os cachorros estavam acorrentados em árvores, sem que houvesse água ou comida ao alcance deles. Além disso, alguns cães apresentavam feridas visíveis e outras marcas de maus-tratos, além de desnutrição.

Durante a operação, também foram encontradas aves silvestres mantidas em cativeiro e uma espingarda tipo bate-bucha.

Pássaros silvestres encontradas no local durante operação. (Foto: divulgação / Polícia Civil)

De acordo com a polícia, o responsável pelo cativeiro foi preso e apresentado para autoridade policial, tendo sido autuado pelos crimes de posse irregular de arma de fogo, maus-tratos a animais e criação ilegal dos pássaros silvestres.

Os cachorros foram entregues à ONG que apresentou a denúncia e eles ficarão em abrigo próprio aguardando destinação posterior, havendo a notícia de que um dos cães faleceu em decorrência da negligência do proprietário. Já as aves foram recebidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.