Ministério da Justiça

Operação Cangalha: ação reúne forças federais e estaduais no combate ao crime organizado no NE

Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, trabalho resultou na prisão de 1.504 criminosos.
Imirante com informações de assessoria10/11/2021 às 14h46
Operação Cangalha: ação reúne forças federais e estaduais no combate ao crime organizado no NEOperação Cangalha tem objetivo de combater o crime organizado nos estados do Nordeste (Divulgação)

BRASIL - Com o objetivo de combater o crime organizado nos Estados do Nordeste, as forças de segurança pública estaduais e federais realizaram, sob a coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), a Operação Cangalha.

Nos últimos dois meses, policiais civis, militares, penais e federais realizaram uma série de ações preventivas, repressivas e de inteligência nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe.

Em formato inédito, a Operação Cangalha teve três eixos de atuação: a erradicação de plantação de maconha, encabeçada pela Polícia Federal (PF) com auxílio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e polícias militares, a identificação e inabilitação de aparelhos celulares em presídios, efetuada pelas polícias penais com apoio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e investigações de organizações criminosas, executadas pelas polícias civis e Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado.

Durante a ação, 1.504 pessoas foram presas, entre elas chefes de organizações criminosas de atuação nacional e regional, foragidos que integravam listas de mais procurados dos estados e responsáveis por ataques a instituições financeiras.

A Operação Cangalha também resultou em 387 mandados de prisão cumpridos, na apreensão de cerca de 17 toneladas de drogas, 985 armas, cerca de R$ 39 milhões em espécie e/ou bloqueados na judicialmente e erradicação de 301.514 pés de maconha.

“O grande êxito dessa operação se deve a um trabalho árduo envolvendo todas as forças policiais em uma atuação conjunta para frear a criminalidade na região Nordeste, com reflexo para a segurança pública de todo o país. O Governo Federal segue comprometido em promover operações conjuntas e não dará trégua ao crime organizado”, frisou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

A ação faz parte de uma mobilização articulada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do MJSP com a participação da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado e Secretarias de Justiça e Administração Penitenciária.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.