Alerta

Infodemia: saiba como o excesso de informação pode afetar a saúde mental

Especialista alerta sobre a importância do equilíbrio no consumo de notícias durante pandemia.
Imirante.com, com informações da assessoria17/02/2021 às 11h54
Infodemia: saiba como o excesso de informação pode afetar a saúde mentalEspecialistas orientam sobre os cuidados que devem ser adotados ao consumir notícias no cotidiano. (Foto: Agência Brasil)

BRASIL - Pandemia é o termo utilizado para explicar uma doença infecciosa, em estágio epidêmico, que se espalha entre a população de uma grande região geográfica. Seguindo essa definição, infodemia seria a propagação de uma grande quantidade de informações por todo o mundo. Com a internet, esse tipo de veiculação torna-se ainda mais rápida e prática, o que acende um alerta sobre a veracidade das informações e até que ponto é saudável acompanhar o que é divulgado a todo momento, já que a projeção da realidade, através da internet, pode afetar a visão de determinadas pessoas sobre o que acontece ao redor do mundo. Pensando nesse excesso de informação, especialistas orientam sobre os cuidados que devem ser adotados ao consumir notícias no cotidiano.

Leia também:

Serviços de saúde mental diminuíram durante pandemia

Dia do idoso: pandemia, saúde mental e física são desafios

Com relação ao consumo de notícias em excesso, médica psiquiatra Célia Almeida de Moura Prestes, explica quais são as possíveis consequências psicológicas para aqueles que cometem esse tipo de exagero. “O segredo para viver bem é exatamente o equilíbrio. Com o consumo de notícias em excesso, sejam elas falsas ou verdadeiras, ocorre, com frequência, alterações no humor, como sintomas ansiosos e/ou depressivos. Muitas vezes as pessoas se tornam mais confusas e até psicóticas”, explica.

A psiquiatra também destaca que algumas pessoas podem ser mais afetadas do que outras por determinadas notícias. Por esse motivo, Prestes orienta sobre a importância de se tratar cada caso de forma individual. “Algumas pessoas são mais sensíveis e, por isso, não devem se informar sobre algumas notícias, pois podem exacerbar suas consequências, distorcer e assim temer. Este temor pode levar aos mais variados transtornos psiquiátricos”, ponta.

Manter os cuidados com a saúde mental não significa estar alheio às informações. Esta explicação é apresentada pela própria especialista, que finaliza suas orientações reforçando a importância da busca pelo equilíbrio. “Devemos estar sempre bem informados, porém nunca substituir os afazeres do dia a dia pela necessidade de estar a par de tudo. Percebemos ainda uma competição pela informação, e isto faz com que as pessoas passem longas horas a procura destas, deixando para trás novas construções na sua vida”, disse.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.