VÃO A JULGAMENTO

Seguranças acusados de torturarem adolescente por furtar chocolate viram réus

Justiça de São Paulo recebeu denúncia do Ministério Público e já marcou primeira audiência do caso; ontem, os dois seguranças tiveram prisão decretada.
IMIRANTE.COM17/09/2019 às 22h19
Seguranças acusados de torturarem adolescente por furtar chocolate viram réusAdolescente de 17 anos foi vítima de tortura em supermercado na Zona Sul de São Paulo. (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO - Os seguranças acusados de torturar um adolescente, de 17 anos, em um supermercado na Zona Sul de São Paulo se tornaram réus após a Justiça do estado receber a denúncia oferecida pelo Ministério Público, nesta terça-feira (17).

Leia também:

Jovem é torturado por seguranças após furtar chocolate em supermercado

Os seguranças, David de Oliveira Fernandes e Valdir Bispo, serão julgados pelos crimes de tortura, cárcere privado e divulgação de cenas de nudez. A primeira audiência de instrução do caso acontecerá no dia 11 de outubro, de acordo com a Justiça de SP.

Ambos tiveram a prisão preventiva decretada ontem (16) e, a partir de hoje, os advogados dos seguranças têm dez dias para se posicionarem contra a acusação.

Relembre

O adolescente foi agredido no mês passado em São Paulo após ser flagrados por seguranças de um supermercado furtando chocolate. Em entrevista à TV Globo, a vítima disse que foi torturado num quartinho do supermercado, onde foi chicoteado, torturado por cerca de 40 minutos e, ainda, ameaçado de morte.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.