Proteção

CPTM e Metrô de SP usam agentes contra assédio sexual

Em 2019, até março, houve 34. No Metrô, em 2018, foram 137 registros.
Agência Brasil05/05/2019 às 13h25
CPTM e Metrô de SP usam agentes contra assédio sexualNa CPTM, foram notificados 133 casos de abuso sexual no ano passado. (Foto: Divulgação)

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e o Metrô de São Paulo estão intensificando o combate ao assédio sexual no ambiente das estações e nos vagões das composições. Agentes de segurança à paisana e uniformizados passaram a fazer rondas regulares e estão treinados para agir imediatamente quando houver ocorrência.

Segundo a Secretaria de Transportes Metropolitanos, também está sendo feito o monitoramento por meio de câmeras. Campanhas nas redes sociais e mensagens sonoras nos trens e estações buscam incentivar os passageiros a denunciarem os casos.

Na CPTM, foram notificados 133 casos de abuso sexual no ano passado. Em 2019, até março, houve 34. No Metrô, em 2018, foram 137 registros. No período de janeiro a março deste ano, o total chegou a 28 ocorrências.

De acordo com a secretaria, a passageira importunada deve informar o fato imediatamente a um funcionário, apontando o autor. Na CPTM, o SMS-Denúncia atende pelo número (11) 97150-4949. No Metrô, além do SMS-Denúncia (11) 97333-2252, a passageira pode enviar informações, fotos e vídeos de ocorrências pelo aplicativo Metrô Conecta.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.