Em áudio no WhatApp

Jovem morta por detento tinha medo de ser assassinada pelo ex, revela áudio

Nicolly Guimarães enviou áudio para uma amiga afirmando que iria visitar o ex-namorado, mas temia morrer.
Imirante.com, com informações do G105/02/2019 às 16h06
Jovem morta por detento tinha medo de ser assassinada pelo ex, revela áudioNicolly Guimarães Sapucci acabou sendo morta, no dia 27 de janeiro, espancada pelo ex-namorado, Michael Denis Freitas, de 25 anos. (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO – Nesta terça-feira (5), o G1 divulgou áudios que foram enviados pela jovem Nicolly Guimarães Sapucci, morta pelo ex-namorado no Centro de Detenção Provisória (CDP), a uma amiga.

Relembre o caso:

Polícia analisa rede social de casal após detento matar mulher durante visita

Jovem morta em cadeia tinha terminado namoro com detento, diz tia

Nas mensagens enviadas pelo aplicativo WhatsApp, Nicolly fala para a amiga sobre os comentários que recebeu, após ter publicado, em suas redes sociais, fotos tiradas em uma comemoração. Nicolly relata que Michael teria ficado sabendo das fotos.

“Mal acordei e já veio bomba. A mãe do Michael não foi mandar mensagem para o [conhecido da vítima] falando que era patifaria o que eu estava fazendo? Postando essas fotos no Facebook de biquíni e foto com menino. O menino é meu primo e tinha mais gente lá para comemorar o aniversário”, disse.

Ouça o áudio divulgado, com exclusividade, pelo G1.

Em outro áudio, Nicolly Guimarães diz para a amiga que iria visitar o ex-namorado para esclarecer a situação, mas temia morta por ele.

“Vou ter que ir no CDP, só que agora estou com medo. E se ele tentar me matar lá dentro? Ele é louco. Ele vai vir perguntar, mas ninguém tem prova que a gente ficou. Pode ficar tranquila que eu vou tentar desenrolar, se ele não me matar. Mas você sabe que eu estou indo no CDP, se acontecer qualquer coisa comigo você sabe que foi ele.”

Ouça o áudio.

Nicolly Guimarães Sapucci acabou sendo morta, no dia 27 de janeiro, espancada pelo ex-namorado, Michael Denis Freitas, de 25 anos, que estava preso por roubo. A jovem foi ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Jundiaí (SP) para esclarecer o boato sobre suas fotos e reafirmar o fim do namoro, quando foi espancada pelo ex-namorado dentro de uma cela e morreu com traumatismo craniano.

Todo os áudios foram encaminhados à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí, onde serão analisados pela delegada Renata Yumi Ono, responsável pelas investigações.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.