ELEIÇÕES 2018

Dilma vota em Belo Horizonte e diz acreditar em uma virada de Haddad

Segundo ela, entretanto, se não ocorrer a mudança, ela está preparada para a resistência.
Agência Brasil28/10/2018 às 14h57
Dilma vota em Belo Horizonte e diz acreditar em uma virada de HaddadDilma Rousseff é ex-presidente da República. (Foto: Divulgação)

BRASIL - Após votar, em Belo Horizonte, a ex-presidente Dilma Rousseff disse hoje (28) que confia em uma virada do candidato à Presidência Fernando Haddad (PT) sobre o adversário Jair Bolsonaro (PSL). Segundo ela, entretanto, se não ocorrer a mudança, ela está preparada para a resistência.

"Acredito que toda a tendência é de uma virada", afirmou Dilma Rousseff.

Caso esse cenário não se confirme nas urnas, Dilma defendeu a resistência. "Acredito que haverá uma grande resistência. Temos que esperar a resistência da democracia brasileira, das instituições políticas e dos movimentos sociais. Porque ele disse que os opositores têm que ir à prisão ou ao exílio e que os movimentos sociais seriam criminalizados como terroristas"

Comparando com um peixe - que quando come excessivamente, morre -, a ex-presidente disse que o candidato do PSL “vai morrer pela boca”, pois seus aliados e filhos não respeitam o Estado de Direito.

De acordo com ela, o exemplo foi a declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) que sugeriu fechar o Supremo Tribunal Federal (STF).

"Quando um dos seus filhos diz isso, mostra o grau de autoritarismo e de falta de respeito ao Estado Democrático de Direito. É uma bravata, mas que deixa evidente um grau quase de fascismo", afirmou a ex-presidente.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.